uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Missão cumprida

João Mourinha satisfeito com a estreia
Edição de 15.09.2004 | Desporto
O Coruchense venceu o Caxarias de forma folgada e o técnico da equipa, João Mourinha, considerou a vitória como natural, fruto da superioridade da sua equipa. Mas não foram favas contadas e só perto do intervalo foi quebrado o nulo.“Entrámos apáticos, se calhar devido ao excesso de calor e à responsabilidade que tínhamos. Essa lentidão fez com que não fizéssemos golos mas o Caxarias jogou fechado e povoou todos os caminhos da sua baliza”, analisou o técnico, acrescentando que tudo foi tentado para chegar ao golo, que acabou por surgir no minuto 44.A partir dali, e apesar da reacção do Caxarias no início da segunda parte, João Mourinha recordou o grande domínio da partida, bem como as três bolas enviadas aos postes e outras oportunidades não concretizadas, que podiam ter avolumado ainda mais o resultado. Apesar da exibição de Oliveira, “que teve uma tarde inspiradíssima com três golos, logo na primeira jornada”, João Mourinha enalteceu toda a equipa, que cumpriu a missão.O melhor jogador em campo não ficou com os louros da vitória para si, apesar do hat-trick. Oliveira não podia almejar melhor começo de campeonato, contribuindo com três dos quatro golos da sua equipa. Um início forte de campeonato que para si é “sinal do valor do Coruchense”. Quanto à sua exibição e ao golo de bicicleta, Oliveira foi modesto e considerou-o um momento de sorte.Pelo lado do Caxarias, o técnico Carlos Tavares lamentava-se pelos erros cometidos pela sua equipa, particularmente nos lances de bola parada. “Estivemos mal nesse aspecto e sofremos dois golos na sequência de cantos. A equipa reagiu bem nos primeiros 20 minutos da segunda parte mas grande parte dos jogadores são muito novos e com pouca experiência”, analisou o técnico, dando ainda os parabéns ao Coruchense pela vitória e considerando-o um candidato à subida de divisão.Mesmo com uma estreia negativa, Carlos Tavares recordou que a Primeira Divisão Distrital nada tem a ver com o segundo escalão e que, só com o decorrer das jornadas, que a equipa vai ganhar experiência. Mesmo que isso custe alguns dissabores. “Mas os jogadores não podem desanimar que há muito campeonato pela frente”, acrescentou.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...