uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
A teoria da conspiração

A teoria da conspiração

PS acusa Governo de ter uma estratégia montada para favorecer o PSD em Santarém

O PS de Santarém acusou o Governo de “desprezar” a população do concelho e de querer “estrangular” a actividade da câmara escalabitana para favorecer o PSD nas próximas autárquicas. Os social-democratas dizem que se trata da “teoria da cabala, à falta de melhores argumentos”.

Edição de 15.09.2004 | Política
O PS de Santarém colocou nas caixas de correio um panfleto onde acusa o Governo de “desprezar” a população do concelho e de ter montado uma estratégia para “estrangular” a gestão socialista que lidera a câmara escalabitana. Um plano, dizem, que tem em vista favorecer o PSD local nas eleições autárquicas de 2005. O presidente da concelhia de Santarém do PSD responde (ver caixa) dizendo que essas afirmações não passam de uma estratégia de “vitimização e de teoria da cabala, à falta de melhores argumentos”.“Nem sempre o que parece é! E o que parece imobilismo e passividade da Câmara Municipal de Santarém, mais não é do que o resultado de uma óbvia estratégia de afronta político-partidária, na qual o Governo do PSD completa mais um puzzle que tem por fim estrangular, a todo o custo e por qualquer meio, a gestão socialista da câmara municipal”, lê-se no panfleto identificado apenas com os símbolos do PS chegado na semana passada às caixas de correio de muitos escalabitanos. O último episódio, diz o PS, foi a deslocalização da Secretaria de Estado da Agricultura na Golegã, após ter estado prometida a sua instalação em Santarém. Os socialistas escalabitanos rejeitam que tenham criado dificuldades à concretização do processo e recordam que o Governo tinha edifícios públicos na cidade para instalar esse organismo. Como a Estação Zootécnica Nacional, o Centro Nacional de Exposições, o Governo Civil ou o Centro de Área Educativa.“Quem dá e retira, outra conclusão não autoriza que não seja a de o Governo apenas visar favorecer o PSD local no combate autárquico pela Capital do Ribatejo com total desprezo pelo povo de Santarém”, conclui-se no comunicado.Acusando o Governo de prometer e não cumprir, e o Secretário de Estado da Agricultura e o governador civil de “falta de empenho”, o panfleto menciona ainda outros processos em que consideram que Santarém foi prejudicada. Como o da criação do Tribunal Administrativo e Tributário em Leiria, “quando todos os estudos apontavam e sugeriam a sua localização em Santarém”, ou a ausência de comparticipação do Estado na nova Escola Básica de S. Domingos e a anulação do concurso para a construção da extensão de saúde de S. Nicolau.A oposição PSD no executivo municipal também não é poupada, designadamente pela “sistemática obstrução à gestão camarária, mesmo prejudicando a população do concelho, como foi o caso do processo das Águas do Ribatejo”. O texto, fortemente crítico, não é assinado mas, curiosamente, algumas frases e parágrafos são iguais aos que o presidente da câmara, Rui Barreiro (PS), publicou num artigo na última página do boletim municipal deste mês, saído dias antes do panfleto. E que aliás vai merecer um pedido de direito de resposta por parte dos vereadores do PSD.
A teoria da conspiração

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...