uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ladrões armados atacam comerciantes

Ladrões armados atacam comerciantes

Grupos perigosos actuam no sul do concelho de Vila Franca

Os assaltos à mão armada sucedem-se no sul do concelho de Vila Franca de Xira. No último fim-de-semana, os ladrões levaram cinco mil euros duma Pizzaria no Forte da Casa e agrediram um comerciante na Póvoa de Santa Iria.

Edição de 15.09.2004 | Sociedade
O gerente e dois funcionários da loja da Telepizza no Forte da Casa, no concelho de Vila Franca de Xira, não ganharam para o susto quando no domingo, 12 de Setembro, foram ameaçados com uma caçadeira e obrigados a entregar todo o dinheiro realizado no fim-de-semana. Fonte da GNR disse a O MIRANTE que os ladrões levaram cerca de cinco mil euros que estavam na caixa registadora e num cofre. Na véspera, um comerciante da Póvoa de Santa Iria foi agredido com um bastão e ameaçado com uma pistola por três assaltantes que não conseguiram levar nada.As estratégias seguidas em ambos os assaltos foram semelhantes, embora se possa tratar de grupos autónomos.No assalto à Telepizza, situada à beira da EN10, os ladrões chegaram no momento do fecho das contas e já depois da hora prevista para o encerramento. Eram cerca das 23h30 quando os dois homens vestidos de preto e encapuzados apontaram a arma e fizeram ameaças aos funcionários. “Só se viam os olhos”, disse um dos empregados às autoridades. Os funcionários não ofereceram resistência e os ladrões acabaram por sair quando tinham todo o dinheiro na sua posse. A GNR da Póvoa de Santa Iria tomou conta da ocorrência, mas dada a natureza do assalto encaminhou o processo para a PJ que já relacionou este assalto com outros verificados recentemente noutros estabelecimentos do género. Gang do bastão ataca na Póvoa de Santa IriaUm grupo de assaltantes, conhecido como o “gang do bastão”, atacou o proprietário do Café ITA na Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira, na madrugada de sábado, 11 de Setembro. O comerciante de 48 anos foi agredido numa perna com um bastão, mas os assaltantes não levaram nada.Mário Duarte contou que viu os três homens aproximarem-se quando fechava o café. Um deles apontou-lhe uma pistola, gritando que era um assalto. O homem reagiu e ameaçou-o com uma garrafa que trazia na mão ao mesmo tempo que gritou por ajuda. Alguns moradores da zona abriram os estores e, ao ouvirem o ruído, os três assaltantes puseram-se em fuga.As autoridades suspeitam que o mesmo grupo tenha feito dois assaltos a comerciantes, horas antes, em Sacavém, a escassos quilómetros da Póvoa. Num dos assaltos, os larápios agrediram uma mulher que teve de receber tratamento hospitalar. O grupo actuou armado com pistola, arma branca e bastão. O gang utilizou um Honda Civic furtado que abandonou mais tarde em Chelas e que já foi recuperado pela PSP.As autoridades relacionam o aumento da criminalidade violenta com o crescimento do desemprego e o consumo de droga. Normalmente estes grupos são formados por jovens sem profissão, com problemas de toxicodependência e que vivem em bairros sociais problemáticos na Grande Lisboa. Alguns destes assaltantes já foram presentes a Tribunal, mas acabaram por ser libertados com a medida de coacção mínima, o termo de identidade e residência e voltaram ao mundo do crime.
Ladrões armados atacam comerciantes

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...