uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Sandra Marques

"O Euro 2004 foi uma injecção! Se já não gostava de futebol passei a gostar menos ainda. Sei que foi muito bom para o país e essas coisas todas, mas sinceramente foi demasiado futebol para mim."

32 anos, professora, Constância

Edição de 21.09.2004 | Agora falo eu
Já alguma vez deu sangue?Não, principalmente porque tenho medo de agulhas. Já pensei em dar sangue, mas não é coisa que me atraia. Se calhar quando tiver algum familiar ou amigo que necessite mesmo vou dar. Mas só se for obrigada, de livre vontade acho que nunca darei.Na era dos telemóveis faz sentido continuar a ter telefone fixo?Eu não tenho telefone fixo em casa e acho que faz apenas sentido para quem necessite da Internet. Acho que é por causa disso que a maioria das pessoas mantém o telefone fixo em casa. É mais uma despesa, porque os telemóveis nós temos de ter porque estamos fora de casa a maior parte do tempo. O Governo fez bem em impedir a entrada em águas portuguesas do chamado barco do aborto?No caso do barco holandês, sei que o Governo respeitou a lei vigente no país e isso achei bem. O que não acho bem é a redacção da própria lei, que considero uma aberração.Concorda com o aborto?Eu não concordo com o aborto como método preventivo, mas concordo que haja situações em que ele pode e deve ser feito. Se as pessoas são contra simplesmente não fazem, agora têm de respeitar as outras pessoas que, por motivos que consideram legítimos, querem fazê-lo.Ir ao dentista é um sacrifício?Já foi, agora já não. Costuma beber água da torneira?Sim e confesso que não me preocupo muito em saber se a água que bebo é alvo de análises periódicas. Se me souber bem, bebo e pronto. Por exemplo, não consigo beber a água que sai nas torneiras em Torres Novas, porque não gosto do seu sabor. Aqui em Constância a água não tem qualquer sabor.Passou a gostar mais de futebol depois do Euro 2004?O Euro 2004 foi uma injecção! Se já não gostava de futebol passei a gostar menos ainda. Sei que foi muito bom para o país e essas coisas todas, mas sinceramente foi demasiado futebol para mim. Acho que há outras modalidades que deviam ser mais apoiadas e merecer maior atenção por parte do Governo.Pendurou uma bandeira portuguesa em sua casa?Bandeira, bandeira, não, porque não tinha nenhuma de pano e não me apeteceu comprá-la. Tinha uma pequena bandeirola de papel dentro de casa. Mas considero que o nacionalismo e o patriotismo que houve em volta da bandeira foi muito bonito e muito positivo. Acabou por servir como elo de união entre todos os portugueses. Que deve continuar, com ou sem bandeira pendurada. Cada vez se mata mais por dá cá aquela palha. Portugal está transformado num faroeste?Quase. Abrimos os jornais e só vemos violência atrás de violência, muitas vezes sem nenhum nexo. Os valores humanos andam muito por baixo. Cada vez há menos respeito pelo próximo. Matar o próximo está a tornar-se uma banalidade.Sabe quanto custa um selo ou a taxa de correio azul?Não faço a mínima ideia, apesar de enviar algumas cartas a nível profissional, quando concorro a concursos e coisas no género. Mas sinceramente nunca reparei no preço dos selos ou nos envelopes azuis.Férias que são férias têm de ter imprevistos?Talvez, mas no meu caso os imprevistos têm sido sempre maus. Ainda este Verão, quando cheguei às Canárias, tinha as malas de viagem em Madrid e tive de comprar algumas coisas, nomeadamente fraldas para o meu filho, porque as malas só chegaram passadas 24 horas.Costuma aproveitar os saldos?Não sei porquê mas nunca fui muito adepta de saldos. Ultimamente tenho comprado algumas peças de roupa para o meu filho de modo a que elas possam servir-lhe no ano seguinte. Mas para mim não compro porque acho que o dinheiro que gasto em saldos é preciso para comprar a roupa da próxima estação.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...