uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

“Tentámos vender cara a nossa derrota”

Treinador adjunto do União de Almeirim diz que foi uma exibição realista
Edição de 22.09.2004 | Desporto
No final do jogo, apesar de algum desânimo pelo golo sofrido nos descontos, jogadores e equipa técnica do União de Almeirim não escondiam a satisfação pelo empate em Santarém. O treinador-adjunto da equipa almeirinense, António Luís, diz que a equipa tentou vender cara a derrota e jogou com realismo, o que permitiu levar um ponto da casa de um dos candidatos, que era o objectivo inicial.“Tentámos cortar as linhas de passe e jogar numa estratégia defensiva mas sem descurar o contra ataque. Conseguimos chegar ao golo, enervámos o Santarém, que não conseguiu jogar um bom futebol por nossa culpa, e podíamos ter morto o jogo. O Santarém também teve duas ou três oportunidades mas eu acho que os jogadores mereceram este ponto e talvez até os três pontos”, frisou, mostrando-se consciente que o plantel tem algumas limitações mas confiante que a equipa vai fazer um campeonato tranquilo.Do lado do União de Santarém, o treinador Carlos Neto reconheceu que a equipa marcou numa altura em que já ninguém esperava mas diz que a sua equipa merecia os três pontos. “Durante o jogo todo só existiu uma equipa, que fomos nós. Eles marcaram um golo numa desatenção nossa e se já estavam a defender muito ainda defenderam mais para tentar segurar o resultado. Com a exibição que fizemos merecíamos mais mas também há que dar mérito a quem sabe defender”.O treinador escalabitano diz que a equipa precisa rapidamente de uma vitória para os jogadores tranquilizarem um pouco e espera consegui-la já no domingo, na Atalaia.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...