uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
A ponte da rainha

A ponte da rainha

Um século a ligar os concelhos de Cartaxo e Salvaterra
Edição de 21.09.2004 | O poder local aqui tão perto
A centenária Ponte Rainha Dona Amélia, que liga a freguesia de Valada, no concelho do Cartaxo, à de Muge, no concelho de Salvaterra de Magos, é uma das obras mais emblemáticas da região.Completou um século de vida no dia 14 de Janeiro deste ano, data assinalada com uma cerimónia oficial que contou, além dos autarcas locais, com a presença do representante máxima da realeza portuguesa D. Duarte de Bragança, sobrinho de baptismo de D. Amélia de Orleans e Bragança, que foi a última rainha de Portugal.A ponte metálica, que inicialmente servia para a travessia ferroviária do rio Tejo, foi começada a construir em 1902. O responsável pela obra foi António Vasconcelos Porto, um dos mais notáveis engenheiros da época.Com 840 metros de comprimento e cinco metros de largura, era, à época, uma das pontes mais extensas da Europa. A estrutura, assente em 13 pilares, divide-se em 14 tramos de 60 metros cada e um peso de 1.800 quilos por metro. Tem uma altura de 13 metros acima do nível do rio na altura das maiores cheias.Durante várias décadas foi atravessada diariamente pelos comboios que circulavam no ramal ferroviário Setil - Vendas Novas. Mas com a construção, há cerca de vinte anos, de uma nova ponte em betão, a poucos metros de distância, foi desactivada e votada ao abandono.Em Agosto de 2001, por iniciativa dos municípios do Cartaxo e de Salvaterra de Magos, foi beneficiada e adaptada para o trânsito rodoviário. Na altura o pilar do lado do concelho do Cartaxo estava um pouco descalço e durante a intervenção foi efectuado um revestimento a pedra. A circulação faz-se alternadamente, recorrendo a um sistema de semáforos, uma vez que a via é estreita. Na ponte só é permitido o trânsito a veículos com menos de 20 toneladas de peso. O tabuleiro, em grelha de aço, dispõe de dois passadiços laterais, um para peões e outro para velocípedes.
A ponte da rainha

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...