uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Castanheira já tem um “mini- mercado”

Novo espaço foi inaugurado no sábado
Edição de 22.09.2004 | Sociedade
Quem conheceu o velho mercado municipal de Castanheira do Ribatejo fica desiludido com o tamanho do novo espaço inaugurado no sábado, 18 de Setembro. Mas será que o tamanho importa? “Isto não é um mercado, é um mini-mercado”, comentou um idoso numa roda de amigos, minutos depois da abertura oficial. Já o presidente da junta, Ventura dos Reis (CDU), desvalorizou o tamanho e considerou o mercado atractivo. “Os olhos também comem”, comentou.O mercado está no mesmo local, na Rua Palha Blanco, no centro da vila. Só que o espaço do anterior é agora ocupado por um prédio de quatro pisos e só uma fracção do rés-do-chão foi reservada para o mercado.Das duas torres existentes, só uma ficou para desagrado da junta de freguesia e de alguns populares que reclamam a devolução da segunda torre. Lá dentro, as opiniões dividem-se quanto à capacidade de resposta do espaço, mas ninguém dúvida de que as condições para quem vende e para quem compra, são incomparáveis. “Para quem esteve a vender na rua durante anos, é muito melhor. É óptimo.”, disse Maria Adélia Sousa, a única vendedora de peixe que abriu a banca no sábado.A obra do mercado já se iniciou há cinco anos, mas a derrocada do edifício em 2000, obrigou os vendedores a irem para a rua, sem qualquer condição, enquanto não foi encontrado um espaço alternativo numa loja. O mercado tem 10 espaços de venda. Logo à entrada e com acessos individualizados, um talho e uma loja de produtos congelados chamam à atenção de quem passa na rua. A utilização do vidro no alçado principal cria uma montra atractiva e deixa entrar muita luz no interior onde os tons de azul e amarelo dos azulejos conferem a alegria da cor. Os 10 espaços de venda (dois de hortofrutícolas, dois de pão e charcutaria e seis de peixe fresco, para além do talho e congelados) utilizam bancas em inox e apresentam boas condições de higiene. A casa de banho serve para os vendedores e clientes e os deficientes não foram esquecidos. Segundo Adélia Sousa, “o pior mesmo é a falta de estacionamento para clientes e para os vendedores que têm de descarregar à vez porque só há dois lugares para cargas e descargas. Na manhã de sábado, o mercado funcionou a meio gás e a melhor cliente da manhã foi mesmo a presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. Maria da Luz Rosinha fez questão de comprar em todas as bancas e fazer um avio completo. Peixe espada branco, carne, pão, charcutaria, várias frutas, foram algumas das compras da autarca depois de inaugurar o espaço. Desta vez o marketing não funcionou em pleno, e Maria da Luz Rosinha levou alguns produtos em sacos com a marca de um supermercado de dimensão nacional quando apelou ao consumo nos espaços tradicionais. O vereador Vale Antunes prometeu ajudar os vendedores de todo o concelho com a criação de sacos com apelos ao consumo nos mercados que serão vendidos aos comerciantes a preços simbólicos.Nelson Silva Lopes

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...