uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Construção civil, torneados e metalomecânica atravessam um mau bocado

Edição de 29.09.2004 | Economia
Há sectores empresariais que estão actualmente a passar por algumas dificuldades, não só pela falta de apoios mas pela conjuntura negativa que atravessa o mercado. A construção civil, principal barómetro conjuntural, os torneados de madeira e a metalomecânica têm sido os mais penalizados.“Todos os sectores de actividade que sofrem a concorrência do mercado chinês e todos os que estão vocacionados para o mercado interno e que sofrem a contracção da falta de investimento público estão a passar um mau bocado”, considera José Eduardo Carvalho.Mesmo assim, o presidente da Nersant diz não haver quem actualmente arrisque tanto como os empresários da região, principalmente além fronteiras. “Não têm apoios comunitários à internacionalização mas aventuram-se no Leste europeu e nos PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa)”.É por isso que o presidente da Nersant não concorda quando alguém diz que não há cultura empresarial de risco na região. O gestor lembra o desenvolvimento económico da região dos últimos anos, feito apenas com base no empreendorismo dos empresários.“Eu não posso é abdicar da minha posição para dizer que muito mais haveria se continuássemos integrados nos sistemas que o possam permitir”, refere, adiantando que se as empresas quiserem apostar nos recursos humanos, em jovens técnicos e doutorados vão ter de pagar o que às empresas de outras regiões sai de borla, através de programas comunitários. É fácil fazer coisas quando há dinheiro, o difícil é conseguir fazê-las sem ele.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...