uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Lusoflora em Santarém

De 1 a 3 de Outubro no Centro Nacional de Exposições, com o cravo em destaque
Edição de 29.09.2004 | Economia
A feira dedicada à floricultura ornamental e à floresta, a Lusoflora, decorre em Santarém de 01 a 03 de Outubro, com o cravo em destaque e apostando no profissionalismo e no incentivo ao consumo de flores.Com uma centena de expositores, de produtores de maquinaria, equipamentos, acessórios e serviços relacionados com a planta e a flor, a feira aposta este ano num importante espaço de venda ao público, a “praça das flores”, instalada na entrada do Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), que terá como tema de decoração o cravo, flor simbólica da revolução de Abril de 1974, segundo a organização.Promovido há 19 anos, inicialmente pela Câmara Municipal de Santarém e nos últimos 17 anos pela Associação Portuguesa de Produtores de Plantas e Flores Naturais (APPP- FN), o certame visa fomentar o intercâmbio técnico, profissional e comercial, bem como a divulgação de técnicas, equipamentos e produtos específicos para o sector.Segundo o presidente da APPP-FN, Albano Moreira da Silva, a ocasião é ainda aproveitada para se fazer “a pedagogia do papel indispensável das flores e das plantas na humanização dos espaços, em particular o das cidades, e ajudar a despertar o público para o seu consumo”.Ao longo dos três dias do certame são feitas demonstrações de arte floral, um concurso nacional de arte floral, subordinado ao tema “flores e tecnologia”, numa iniciativa da Associação Portuguesa de Floristas, e um desfile de noivas (a encerrar o certame).A par dos expositores portugueses, o certame contará com flores vindas da Holanda, Espanha, Bélgica e Itália, realizando-se dois seminários de formação sobre jardinagem e espaços verdes e sobre o craveiro.“Quisemos que o cravo também servisse de mote a um seminário de formação por ser uma flor tantas vezes ignorada nos arranjos florais. Uma flor com uma ampla produção nacional, uma das mais baratas e acessíveis do mercado e que nos últimos anos tem caído em desuso e não tem sido apreciada”, afirma o presidente da APPP-FN numa nota de divulgação do evento.Com 160 associados, a APPP-FN integra viveiristas, produtores ornamentais de exteriores e interiores e produtores de flor de corte.A Lusoflora, organizada com o CNEMA e os apoios da Câmara de Santarém, da Associação Portuguesa de Floristas e da Direcção Regional de Agricultura da Beira Litoral, representa um investimento de cerca de 150 mil euros.Para Albano Silva, esta é a principal montra do sector, o único evento relacionado com a actividade de produção e fornecimento de plantas florestais, sendo “uma óptima oportunidade de negócio para os profissionais do sector”.A feira, cujo bilhete de acesso (3,5 euros) dá direito a um desconto de um euro em compras na “praça das flores”, é complementada com um programa de animação (folclore), e com locais dedicados à gastronomia.Lusa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...