uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Transporte pago com contrapartidas

Câmara de Abrantes garante continuidade de crianças do concelho no Programa Integrado de Educação e Formação

A Câmara de Abrantes vai assumir a totalidade dos custos do transporte dos alunos do concelho que integram o Programa Integrado de Educação e Formação, instalado em Tomar. Mas como contrapartida quer que o programa seja também implementado no concelho.

Edição de 29.09.2004 | Sociedade
Os cerca de 30 alunos do concelho de Abrantes abrangidos pelo Programa Integrado de Educação e Formação (PIEF) viram garantida a sua continuidade na iniciativa, depois do município ter assumido os custos com o seu transporte. Mas a autarquia abrantina exigiu, como contrapartida, que para o ano o programa seja implementado no concelho.“Numa reunião mantida a semana passada com o coordenador do PIEF ficou assente que no próximo ano seria aqui instalado um programa”, referiu a vereadora da Câmara de Abrantes Isilda Jana, adiantando não fazer sentido as crianças continuarem a deslocar-se para Tomar quando podem estudar no próprio concelho, com menores custos.O compromisso assumido agora pelo município foi sempre exigido pelo gestor do programa, uma vez que a Câmara de Abrantes era até agora a única da região de Lisboa e Vale do Tejo que não pagava o transporte escolar dos alunos abrangidos pelo PIEF.São nove os alunos que, para já, vão beneficiar do apoio camarário, seis integrados no PIEF tipo I, que lhes dá acesso ao sexto ano de escolaridade, e três no PIEF tipo II, que tem equivalência ao nono ano de escolaridade. Mensalmente a autarquia irá contribuir com 73,80 euros por cada aluno, exactamente o valor de um passe de estudante entre Abrantes e Tomar. Um valor adicional para o município, que assegura já o passe das crianças da sua área de residência para a sede de concelho.Ao longo dos dois últimos anos, altura em que foi criado o PIEF de Tomar, as crianças têm sido transportadas em carrinhas da Escola de Futebol de Tomar, parceiro do Ministério da Educação no programa de educação de crianças em risco de exclusão. Uma situação que poderá mudar este ano.De acordo com Isilda Jana, a autarquia está a tentar encontrar uma alternativa de transporte que eventualmente possa sair menos onerosa. “Estamos a equacionar todas as hipóteses e já pedimos vários orçamentos”, referiu a vereadora, adiantando que, em último caso, os alunos poderão até ser transportados numa carrinha da própria câmara. PIEF pode ficar no TramagalO coordenador do Programa Integrado de Educação e Formação de Lisboa e Vale do Tejo confirmou ao nosso jornal que deverá ser garantido um PIEF no concelho de Abrantes já no próximo ano. E salientou que ele só não foi criado mais cedo devido a problemas operacionais existentes entre alguns organismos concelhios, alheios ao próprio programa.“Justifica-se plenamente a criação de uma ou duas turmas deste programa em Abrantes, até porque grande parte dos alunos que leccionam em Tomar são dali ou de concelhos limítrofes”, referiu António Santos.Segundo o coordenador, a Escola Secundária do Tramagal já terá disponibilizado as suas instalações para a concretização do PIEF e poderá ser a escolhida, uma vez que contempla todos os requisitos exigidos – instalações gimnodesportivas, refeitório e salas apetrechadas para leccionar tecnologia de informação e comunicação.Isilda Jana confirma a disponibilidade do estabelecimento mas refere que há também outras escolas interessadas, nomeadamente na sede de concelho. A única certeza é que este ano as crianças de Abrantes irão voltar a ter aulas em Tomar, apesar do atraso na abertura do ano lectivo. Inicialmente estava previsto que as aulas começassem a 27 de Setembro mas isso só irá acontecer na próxima segunda-feira.Margarida Cabeleira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...