uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
PS abandonou assembleia municipal

PS abandonou assembleia municipal

No Entroncamento
Edição de 01.12.2004 | Política
Os cinco vogais do PS na Assembleia Municipal do Entroncamento abandonaram a sessão de sexta-feira em protesto contra os comentários do presidente da câmara Jaime Ramos (PSD). O autarca considerou “inimiga” do município a concelhia do PS, nomeadamente o seu ex-presidente Pato das Neves, devido às declarações prestadas ao Jornal de Notícias (JN) acerca do pavilhão multi-usos. O artigo refere que o pavilhão “pode violar” o Plano Director Municipal (PDM) e avança com declarações das várias forças políticas incluindo as de Jaime Ramos e de Luís Boavida, vice-presidente da câmara. Pato das Neves limitou-se a afirmar que caso haja violação “a justiça tem de seguir o seu curso e as responsabilidades têm de ser apuradas até às últimas consequências”.O assunto foi noticiado pelo JN em finais de Outubro e voltou à discussão na sexta-feira, porque um dos temas da ordem do dia era a aprovação de um empréstimo de cerca de 600 mil euros para a construção do multi-usos. Verba que se inclui na contratação financeira de cinco milhões de euros aprovada no início do mandato e dos quais só foram utilizados pouco mais de dois milhões.João Lérias, líder da bancada do PS, defendeu que o processo devia ser melhor analisado para não restarem dúvidas em relação ao estabelecido no PDM. Disse também que se deveria aguardar pelo parecer pedido pela câmara à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) de Lisboa e Vale do Tejo sobre o mesmo assunto e sugeriu que a discussão fosse adiada.O presidente da autarquia não aceitou, argumentou que o projecto tinha sido aprovado pela CCDR e considerou que havia “inimigos” do Entroncamento que só pretendiam atrasar o desenvolvimento do concelho, impedindo a execução de obras.À primeira argumentação o PS resistiu e continuou na defesa da mesma posição. Mas à segunda decidiu abandonar a sessão. Os cinco elementos do PS assistiram ao resto da sessão sentados nos lugares reservados ao público.Em comunicado, a Federação Distrital do PS repudiou os “acontecimentos” da assembleia municipal e exigiu do presidente Jaime Ramos “um pedido formal e público de desculpas ao PS pelo nervosismo que a aproximação das eleições autárquicas lhe tem provocado”.O documento foi lido por José Eduardo Fanha Vieira, durante a reunião do executivo de segunda-feira, após o presidente ter relatado sucintamente o que se tinha passado na sessão da assembleia e não motivou da parte deste qualquer comentário.
PS abandonou assembleia municipal

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...