uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Alberto Chaíça e Inês Henriques os melhores de 2004

Associação de Atletismo de Santarém atribuiu prémios e menções honrosas
Edição de 07.12.2004 | Desporto
Alberto Chaíça, da Conforlimpa, e Inês Henriques, do Clube Natação Rio Maior (CNRM), são os atletas do ano para a Associação de Atletismo de Santarém. Os troféus foram entregues a 1 de Dezembro, na Casa do Brasil, na capital do Ribatejo. Distinções marcadas pelas suas boas participações nos Jogos Olímpicos (JO) de Atenas.A participação JO de Atenas foi decisiva para a atribuição dos prémios de 2004 da AAS. Inês Henriques, do Clube Natação Rio Maior, destacou-se no sector feminino, enquanto Alberto Chaíça foi o melhor dos atletas masculinos. Inês Henriques obteve o 25.º lugar na prova de 20 quilómetros marcha da prova olímpica e foi 34.ª classificada na Taça do Mundo de Marcha, na Alemanha. A AAS premiou ainda a atleta do CNRM pela sua “dedicação à modalidade e o já vasto palmarés e elevado número de internacionalizações”.Para Inês Henriques, 2003-2004 foi uma boa época, na qual interrompeu o curso de enfermagem para se dedicar totalmente ao atletismo. “Lutei até ao fim para estar nos jogos olímpicos mas valeu a pena e o prémio foi esse reconhecimento”, manifestou a atleta a O MIRANTE, acrescentando a importância de ter batido por o recorde pessoal dos 20 Km marcha em quatro ocasiões.O oitavo lugar de Alberto Chaíça na maratona de Atenas, posição de finalista, foi decisivo ganhar o título de atleta do ano. O que o mantém na preparação olímpica para o próximo ciclo, Pequim. Mas o corredor da Conforlimpa não marcou presença na cerimónia.Receberam ainda menções honrosas os atletas João Vieira (décimo nos 20 km Marcha dos JO e 17.º na Taça do Mundo de Marcha), a que juntou os títulos de campeão de Portugal de pista, estrada e pista coberta.Susana Feitor (CNRM) juntou os títulos de campeã de Portugal de pista, estrada e pista coberta ao vigésimo lugar nos 20 km marcha dos JO. Enquanto Vera Santos foi quarta na marcha dos Campeonatos Ibero-americanos e 36.ª na Taça do Mundo. Ambas mereceram menções honrosas.Distinção igual com que foram contemplados Tiago Marto (Grupo Atletismo Fátima), Diogo Martins (Casa Povo Alcanena) e Pedro Santos (Casa Povo Alcanena), pelas suas prestações a nível nacional e internacional. O treinador do ano para a AAS é Manuel João Gonçalves, responsável pelo lançamento dos vários talentos, tendo sido distinguidos também o vereador da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro, pelo apoio daquela autarquia ao atletismo e, Paulo Saldanha, o juiz do ano eleito pelos colegas. Domingos Cabral Silva recebeu o prémio Dedicação, pela carreira de dirigente na AAS.Começar a pensar em PequimJoão Veira teve uma época positiva e não esqueceu a participação olímpica, recordando o intenso trabalho realizado desde as olimpíadas de Sidney, que culminou com o décimo lugar em Atenas.Susana Feitor reconhece o “desastre” da participação em Atenas, mas aponta baterias para Pequim, em 2008. Aos 29 anos, a atleta pensa em “aproximar-se no final de carreira com um grande resultado e terminar em beleza”. Revelação do ano, o jovem Pedro Santos, de 16 anos, é uma promessa do atletismo distrital e nacional. Atleta de decatlo e de provas combinadas (saltos e barreiras), tem por objectivo ser atleta de decatlo por ser “razoável em várias provas”, como admite.Transferida esta época para o JOMA do CNRM, Vera Santos mostrava-se contente pela menção de que foi alvo mas recordou que “a época de desapontamento” pela não ida aos jogos olímpicos.Empossados corpossociais da AAS A cerimónia de entrega dos prémios de atletismo da AAS foi antecedida da tomada de posse dos órgãos sociais da associação, quer contou com a presença do presidente da Federação Portuguesa de Atletismo (FPA), Fernando Mota.A direcção da AAS para o próximo biénio continua a ser liderada por Eduardo Gonçalves, ao passo que Jaime Cunha é o presidente da Mesa da Assembleia Geral. Mariano Pires é o máximo responsável do conselho de arbitragem da AAS, enquanto Carlos Horta Ferreira, lidera o conselho fiscal.Um dos principais projectos da AAS é a construção da sua nova sede em Almeirim, em terreno cedido pela autarquia, devendo a obra ser concluída em Março de 2005.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...