uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Desacerto punido com derrota

Desacerto punido com derrota

Benavente venceu 2-1 Coruchense em jogo muito disputado

A equipa do Coruchense comandada por João Mourinha não foi feliz na deslocação ao campo do Benavente. Os visitantes fizeram tudo para ganhar a partida, mas mostraram-se bastante perdulários na finalização, enquanto os benaventenses optaram por uma toada de contra-ataque e acabaram por ser mais felizes e chegaram com sorte à vitória.

Edição de 07.12.2004 | Desporto
Benavente e Coruchense protagonizaram um espectáculo interessante onde não faltaram oportunidades de golo. A turma de Coruche mostrou-se bastante personalizada, e com mais futebol, criou várias oportunidades de golo, mas os seus jogadores falharam rotundamente. Os anfitriões jogaram mais pelo seguro e conseguiram concretizar duas das três oportunidades que criaram. O primeiro lance de perigo do jogo pertenceu a Pelarigo. Frade desenvencilhou-se de um defesa no corredor esquerdo do ataque, centrou para a área, onde o médio não fez melhor que rematar ao lado da baliza, iam então decorridos 20 minutos de jogo.A resposta do Benavente chegou no minuto seguinte. Num contra-ataque rápido, Bruno Pedro foi lançado pouco depois do meio campo, fugiu a um adversário e à entrada da grande área rematou rasteiro e cruzado ao lado do poste direito.À passagem do minuto 30, Rubenilson esteve perto do golo quando, na marcação de um livre directo, a cerca de 25 metros da baliza do Benavente, rematou forte e colocado. Mas o guardião Matos correspondeu com um desvio oportuno para canto. O ponta de lança do Coruchense, Pelarigo voltou a “cheirar” o golo passados cinco minutos. Após a marcação de um canto gerou-se alguma confusão na pequena área de Matos e Pelarigo tentou o pontapé de primeira que só não deu em golo por intervenção de um defesa. Mas a falta de acerto de Pelarigo não ficou por ali. Com 40 minutos de jogo Lino lançou o ponta de lança que beneficiou de uma intercepção falhada de Parracho. Sozinho na grande área, flectiu para o meio e rematou um metro acima da barra.O Benavente conseguiu sair, por instantes, do aperto, e aos 45 minutos, com um bom trabalho de Nuno Gaiato, que correu pela direita e perto da área foi derrubado por Zé Monteiro. Na marcação do livre, Zé Aníbal atirou com conta peso e medida, e a bola anichou-se no fundo da baliza defendida por Gonçalo. O desacerto por parte do Coruchense foi muito bem aproveitado pelo Benavente, que acabou por sair para as cabinas com uma vantagem, que de todo não merecia. O reinício de jogo não foi diferente do final da primeira parte. Era o Coruchense que mais carregava, mas a defensiva e o guarda-redes do Benavente iam conseguindo evitar que a bola chegasse ao fundo da sua baliza.Contudo aos 57 minutos, André Forca trabalhou a bola no flanco esquerdo, centrou para a área, onde Frade apareceu a rematar forte sem hipóteses para Matos, repondo assim a igualdade no marcador.Pouco depois foi Ruben a quase levantar o público nas bancadas com um potente remate desferido a cerca de 25 metros da baliza de Matos que tirou tinta à barra.Os dois técnicos estavam satisfeitos com a prestação das suas equipas, mas fizeram algumas alterações que pouco alteraram o cariz da partida e já muito perto do fim, aos 85 minutos, foi Alex que fez o segundo golo do Benavente. Lançado por Bruno Daniel, Zé Aníbal cruza para a área e Alex de cabeça bateu Gonçalo.A partir dali e até ao final foi o Coruchense a dominar e a tentar chegar pelo menos ao empate. O recém entrado Graça teve a vitória nos pés, mas um desvio in extremis de Matos evitou que a bola entrasse na sua baliza.Já no período de quatro minutos de desconto dado pelo árbitro o incombustível Rubenilson, quase refez o empate em cima do apito final. Depois de uma pressão intensa, o médio controlou a bola e com espaço à sua frente, aproximou-se da grande área do Benavente, aplicando um forte pontapé que passou muito perto do ângulo superior esquerdo da baliza de Gama. Mas a partida acabaria com a vitória do Benavente, que conquistou três pontos muito importantes, perante uma equipa do Coruchense, que apenas tem que se queixar da desinspiração dos seus avançados que, em conjunto, perderam sete oportunidades claras de golo. O Benavente optou sempre por uma toada mais de contra golpe, mas acabou por também desfrutar de boas chances. Por isso, aceita-se a sua vitória.A equipa de arbitragem esteve em bom plano.
Desacerto punido com derrota

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...