uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Azambuja previne incêndios

Azambuja previne incêndios

Câmara cria Gabinete Técnico Florestal

A Câmara Municipal de Azambuja criou o Gabinete Técnico Florestal que irá defender a floresta das investidas do fogo. A autarquia paga ao pessoal, mas recebe uma ajuda de dois mil euros mensais do Estado.

Edição de 08.12.2004 | Sociedade
Planear, operacionalizar, gerir e controlar a floresta contra os incêndios é o grande objectivo da criação do Gabinete Técnico Florestal (GTF) em Azambuja. A autarquia dá assim seguimento ao protocolo que a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e o Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pesca celebraram para dotar a Agência para a Prevenção de Incêndios Florestais (APIF) com os meios necessários.A Câmara de Azambuja ficará responsável pelo pagamento do pessoal técnico habilitado e das despesas de funcionamento do GTF, a troco de dois mil euros mensais financiados pela APIF. Entidade a que caberá promover as tarefas de formação e treino de prevenção de incêndios florestais.O plano geral de actividades do GTF contempla cinco tipos de tarefas. O planeamento, com a elaboração e actualização do plano de defesa da floresta e no ordenamento dos espaços rurais e questões de protecção civil.As tarefas operacionais visam a centralização da informação relativa a incêndios (áreas ardidas, pontos de início e causas de incêndios), o relacionamento com entidades públicas e privadas, acompanhamento e divulgação do Índice Diário de Risco de Incêndio Florestal, entre outras matérias.Gestão e controlo são tarefas de avaliação da qualidade das obras municipais sub-contratadas no âmbito da DFCI, elaboração de relatórios de actividades, informações mensais, etc, enquanto as tarefas administrativas serão relativas à gestão de bases de dados, emissão de propostas e pareceres, manutenção de arquivos e constituição de dossiês actualizados com legislação relevante para o sector.À APIF caberá acompanhar o processo de elaboração do plano de defesa da floresta, bem como das execuções nele previstas, ficando a autarquia com a responsabilidade de assegurar a regularidade das despesas, assim como o recrutamento dos técnicos a afectar ao GTF, que deverão possuir formação superior adequada à função.Aprovada composição da Comissão de Defesa da Floresta O executivo municipal de Azambuja aprovou a composição de nove elementos propostos para a Comissão Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios (CMDFCI) do concelho.Em representação da CMDFCI estará o vice-presidente da autarquia azambujense Luís de Sousa, o presidente da Junta de Aveiras de Baixo, Silvínio Lúcio (eleito pela assembleia municipal), Rui Natário, da Direcção Geral dos Recursos Florestais, além de Manuel Agostinho Ribeiro, pelos Bombeiros Voluntários de Alcoentre.Fazem ainda parte da comissão Pedro Cardoso (comandante dos Bombeiros Voluntários de Azambuja), Sérgio Dantas, Adriano Leonel e António Paiva da Rocha, respectivamente, representantes da GNR de Aveiras de Cima, Manique do Intendente e Azambuja. Em nome da Associação de Produtores Agrícolas de Manique do Intendente e Maçussa caberá falar Pedro Figueiredo.As CMDFCI são centros de coordenação e acção local de defesa da floresta contra incêndios, sob a direcção do presidente de câmara ou representante deste, e com apoio técnico e administrativo assegurado pelo Serviço Municipal de Protecção Civil.
Azambuja previne incêndios

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...