uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Casal das Areias denuncia abandono da câmara

Casal das Areias denuncia abandono da câmara

Moradores queixam-se do depósito de lixos e entulhos
Edição de 15.12.2004 | Sociedade
Um grupo de moradores da rua Salvador de Almeida Santos, no Casal das Areias (Vialonga), denunciou o abandono da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira em relação aquele lugar que fica junto do nó de acesso à Auto-estrada do Norte em Alverca.Maria Alice Neves e a irmã Lídia Santos queixaram-se dos despejos clandestinos de lixo e entulhos na Ribeira do Carrapito e junto das casas, das unidades industriais e dos armazéns existentes no local. As moradoras denunciaram ainda que o local é frequentado por toxicodependentes e prostitutas que colocam em causa a saúde pública das crianças que brincam por perto. Na ocasião, as irmãs reafirmaram a denúncia da construção de uma obra ilegal com alegada conivência da câmara que, segundo as moradoras, não actuou em tempo oportuno.Em causa está uma obra que deveria ser de recuperação de uma casa com colocação de um telhado novo e que acabou numa ampliação com construção de um primeiro andar. Maria Alice Neves acusou a autarquia de dualidade de critérios porque há uns meses pediu autorização para ampliar a sua casa e deparou com um conjunto de entraves por causa de estar em zona de Reserva Ecológica Nacional e de servidão militar dada a proximidade do aeródromo de Alverca e das instalações militares. O vereador do Urbanismo na Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Ramiro Matos esclareceu que a obra denunciada está a ser acompanhada pela fiscalização municipal e que está a correr um processo que “culminará com a demolição da obra realizada ilegalmente”.O MIRANTE tentou contactar o proprietário do prédio em causa, mas tal não foi possível.Maria Alice Neves considerou que se a câmara tivesse actuado quando foram feitas as primeiras denuncias teria evitado que o proprietário gastasse dinheiro e “teria morto o problema à nascença”. A irmã Lídia Santos garantiu que vai levar o caso até às últimas consequências.Quanto ao depósito de lixos e entulhos, Lídia Santos disse que a câmara já limpou a zona, mas não resultou. “A câmara mandou limpar metade e dias depois puseram lá o dobro”.A presidente da Câmara, Maria da Luz Rosinha tomou boa nota das denúncias, pediu ao vereador responsável que intensifique a fiscalização no local e garantiu que a autarquia vai tomar medidas.“Haveremos de arranjar algumas soluções para os problemas do Casal das Areias”, concluiu. Quinze dias depois da garantia, o MIRANTE visitou o local e verificou que ainda nada foi feito.
Casal das Areias denuncia abandono da câmara

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...