uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Morreu a poetisa de Benavente

Natércia Freire faleceu aos 84 anos
Edição de 22.12.2004 | Cultura e Lazer
A escritora e jornalista Natércia Freire faleceu na sexta-feira, 17 de Dezembro, em Lisboa. A poetisa de Benavente tinha 84 anos. O corpo esteve em câmara ardente no Mosteiro dos Jerónimos de onde o funeral saiu no sábado à tarde para o Cemitério da Ajuda.O presidente da Câmara Municipal de Benavente lamentou a perda de “uma figura notável da cultura portuguesa”. António José Ganhão explicou que o município não esteve representado no funeral porque só tomou conhecimento do óbito tardiamente. O autarca apresentou condolências à família através do neto da poetisa Pedro Sena-Lino. Natércia Freire foi uma das mais notáveis poetisas do século XX. Foi a vencedora do Prémio Nacional de Poesia em 1971 com “Os Intrusos” e notabilizou-se pela sua poesia densa. “Uma das mais densas de toda a nossa história literária”, escreveu o poeta David Mourão-Ferreira.A escritora nasceu em 1920, em Benavente, em frente da Casa Calheiros e muito perto do calvário e da lezíria. Aos dois anos partiu para Lisboa acompanhada da mãe e das irmãs. O pai e o irmão ficaram em Benavente e a menina voltava frequentemente à sua terra em tempo de férias do liceu.O pai João de Oliveira Freire morreu de ataque cardíaco com pouco mais de 40 anos e quando Natércia estudava no Colégio Valsassina em Lisboa. Em 1942, e depois de ter vivido e estudado em Lisboa, a escritora casou na sua terra e foi viver para Samora Correia com o seu marido, o médico José Isidro dos Santos de quem teve duas filhas.Natércia Freire foi professora na Póvoa de Santa Iria onde viveu e onde nasceu a sua primeira filha, Ana Lúcia. A escritora colaborou na comissão que construiu a Igreja da Póvoa e organizou procissões na terra.Natércia Freire foi uma mulher de cultura. Dedicou-se à composição musical, à poesia e ao jornalismo. O seu mérito foi reconhecido por várias individualidades na hora do último adeus.A Câmara Municipal de Benavente tinha decidido lançar um concurso literário nacional com o seu nome. A autarquia já assegurou o patrocínio da Companhia das Lezírias no valor de cinco mil euros.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...