uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Maravilha Alberto

Mil atletas na São Silvestre de Torres Novas

Alberto Maravilha venceu a tradicional corrida de São Silvestre que, anualmente, se disputa em Torres Novas, e que não contou, mais uma vez, com a presença de atletas estrangeiros. Os portugueses que estiveram presentes eram de excelente categoria e com o seu entusiasmo tornaram a prova muito disputada e competitiva. A alegria dos mil atletas que participaram na prova foi de molde a deixar satisfeitos os organizadores e os muitos espectadores que se dividiram ao longo de todo o percurso.

Edição de 22.12.2004 | Desporto
Sem atletas estrangeiros, a São Silvestre de Torres Novas, disputada no sábado ao princípio da noite, foi muito competitiva e teve em luta pela vitória vários atletas até bem perto do fim. Em primeiro ficou Alberto Maravilha, da Conforlimpa, que mostrou grande categoria e surpreendeu tudo e todos. No segundo lugar ficou José Dias, do Maratona Clube de Portugal, e no terceiro lugar ficou Fernando Pinho, do Vale de Cambra, equipa que venceu colectivamente e viu os seus atletas, em conjunto com os dois primeiros, serem os grandes animadores da prova.O Conforlimpa Alberto Maravilha não só venceu e convenceu como também mostrou que à prova de Torres Novas não vêm só segundo planos. A corrida deste ano foi disputada num percurso totalmente vedado ao trânsito, com um controlo rigoroso da PSP no acesso de veículos motorizados. Isso foi muito bem aproveitado pelos atletas que obtiveram excelentes tempos na distância. Mas para isso contribuiu a forma como os principais favoritos entraram na corrida. Da equipa de Vale de Cambra vieram para a frente quatro atletas, trazendo consigo Alberto Maravilha, José Dias e José Santos, este da Constrolândia. Atletas que imprimiram um ritmo muito forte à corrida e passaram aos cinco quilómetros já isolados.Este grupo caminhou unido até cerca dos sete quilómetros, altura em que André Ferreira, Ricardo Abreu e José Santos, começaram a ceder. À chegada aos oito quilómetros, altura em que Alberto Maravilha deu um esticão muito forte a que ninguém conseguiu responder, o grupo acabou por desfazer-se por completo, ficando na frente isolado o Conforlimpa, que depois aguentou bem a pressão de José Dias, que ainda se aproximou mas não conseguiu ficar perto para no sprint final bater Maravilha. “Não foi uma vitória fácil, a concorrência era muito forte e a equipa de Vale de Cambra fez um excelente jogo de conjunto. José Dias também mostrou estar muito forte. Felizmente senti-me muito bem, consegui controlar e no momento certo arrisquei e petisquei. Venci uma prova de muito bom nível, com uma organização exemplar, que ao contrário de muitas outras privilegia os atletas portugueses”, disse no fim Alberto Maravilha.Sandra Teixeira foi mais forteNo sector feminino, a vitória sorriu à sportinguista Sandra Teixeira e não foi também uma vitória fácil. Sandra esteve na frente conjuntamente com Carla Martinho e Ana Quintas desde o primeiro quilómetro. Carla e Ana conhecem-se bem e jogaram com todas as suas armas. Mas Sandra, embora não seja uma atleta de estrada, soube gerir o seu esforço e aguentou bem os esticões das suas adversárias.Mais à frente, quando eram corridos cerca de sete quilómetros, Sandra esticou e deixou para trás as suas companheiras, e, até à meta, nada se alterou.A sportinguista fez uma caminhada triunfal, ganhando cerca de 100 metros a Carla Martinho que acabou por ser a única a dar-lhe luta até quase ao fim. Foi assim uma excelente vitória para uma atleta que este ano está apostada em ser uma das melhores portuguesas nos 800 metros.“Vim a Torres Novas pela primeira vez, não sou uma atleta de estrada, corro habitualmente em pista e nos 800 metros, mas um amigo da faculdade que é aqui de Torres Novas, convenceu-me a vir, e eu aproveitei para treinar a endurance, e afinal acabei por vencer. Foi muito bom e quero dar os parabéns à organização que foi excelente”, disse Sandra Teixeira no final. Organização esteve muito bemO fim da tarde frio mas sem chuva não esmoreceu o entusiasmo dos milhares de pessoas que encheram as ruas da cidade torrejana, e este ano muito mais espalhados por todo o percurso, não se cansaram de incentivar os mil atletas que participaram na corrida. A organização da prova, a cargo da Secção de Atletismo da União Recrea-tiva e Desportiva da Zona Alta de Torres Novas, voltou a estar em muito bom plano. Pode dizer-se mesmo que esteve impecável em todos os aspectos. É certo que para isso contou com a preciosa colaboração da PSP e dos bombeiros, que não deixaram que nada dificultasse a tarefa dos atletas.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...