uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Obras do Nó do Cartaxo devem arrancar no primeiro trimestre de 2005

Edição de 22.12.2004 | Sociedade
A Câmara do Cartaxo e a Brisa, empresa concessionária da auto-estrada A1, chegaram a acordo relativamente aos termos do protocolo de cooperação com vista à construção do Nó do Cartaxo. A Brisa fica responsável pela realização e aprovação de todos os estudos e projectos e pelos processos de expropriação necessários à implantação do nó. Vai tutelar ainda a sua construção e fiscalização. À autarquia cabe comparticipar em 20 por cento o custo total da obra, avaliada em cerca de 6,3 milhões de euros. Calcula-se que os projectos tenham um encargo próximo dos 164 mil euros e que 300 mil euros sejam destinados a expropriações. O custo das obras é superior a 5,6 milhões de euros, enquanto outros 135 mil euros serão afectos à exploração nó.O presidente da Câmara do Cartaxo explicou, durante a sessão camarária de segunda-feira, que estava a tentar enquadrar o financiamento da comparticipação autárquica do projecto num programa comunitário. Mas admitiu que tal seria muito difícil de conseguir. Segundo Paulo Caldas, a obra deve começar até final do primeiro trimestre de 2005O prazo de execução das obras será de dez meses e o acordo entra em vigor na data em que a Câmara do Cartaxo comunicar à Brisa que está na posse de todos os despachos, visto e deliberações assumidos no protocolo.A minuta do protocolo já mereceu aprovação do secretário de Estado do Tesouro e das Finanças, bem como do secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Habitação.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...