uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Serviços da Câmara de Salvaterra meteram água

Edição de 22.12.2004 | Sociedade
Um munícipe dos Foros de Salvaterra recebeu uma factura de 11.259 euros de água para pagar respeitante ao consumo de um mês. Os serviços municipalizados da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos justificaram o montante astronómico com um “erro informático” que o munícipe não deixa de estranhar, pois não gastou uma gota de água da rede pública por recorrer a um furo. José Constantino Teles contou a O MIRANTE que apanhou um susto quando viu a factura, pois ainda por cima “a água é paga por débito bancário”. Caso o erro não fosse detectado a tempo, o dinheiro poderia mesmo ser debitado do banco no próximo dia 7 de Janeiro de 2005. Como não consome água, José Teles diz que habitualmente não costuma confirmar as facturas da água. Mas, desta vez, o elevado valor em causa chamou a atenção do munícipe. Pelas contas do queixoso, e analisando a factura detalhada, era necessário gastar 9938 metros cúbicos de água num só mês para se chegar aquele montante. O que daria uma consumo de 10 metros cúbicos por hora. Com este consumo, passaria do primeiro para o quinto escalão. E em vez de pagar 21 cêntimos por metro cúbico, teria de pagar 1.08 euros. A factura estava de tal modo inflacionada que só de IVA, à taxa de cinco por cento, teria de pagar 536 euros. Depois de mais tranquilizado, em jeito de ironia, José Teles diz que “ com tanta água terá de comprar uma bóia para poder entrar em casa”. Mário Gonçalves

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...