uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
O senhor futsal

O senhor futsal

Amadeu Bernardes é o novo coordenador da modalidade em Santarém

Amadeu Bernardes, ligado há vários anos à União de Veteranos de Almeirim, é o novo coordenador do futsal da Associação de Futebol de Santarém. Nesta primeira entrevista desde que assumiu o cargo analisa o estado actual da modalidade e revela os projectos para fazer crescer o futsal sobretudo entre os mais novos.

Edição de 29.12.2004 | Desporto
O Futsal está a crescer a olhos vistos na região. A época passada a Associação de Futebol de Santarém (AFS) apostou no crescimento da modalidade e os resultados estão a aparecer. Actualmente o futsal conta com cerca de seis centenas e meia de praticantes na região, que se dividem por 47 equipas, 23 de seniores masculinos, 16 de seniores femininos e 8 de juniores masculinos.O crescimento do número de equipas levou a associação a nomear um coordenador para o futsal. O nome escolhido foi Amadeu Bernardes, ligado há vários anos à União de Veteranos de Almeirim (UVA), um dos organizadores do torneio Santeirim para veteranos.O novo coordenador iniciou a actividade há cerca de três meses, tem procurado nestes primeiros meses estabelecer a ponte entre a Associação e os clubes mas tem já alguns projectos que quer ver implementados a curto prazo.É o caso da promoção ao futsal que vai ser feita na Feira da Criança, que se vai realizar no Cnema, em Santarém, de 5 a 13 de Março. A AFS está a fazer os possíveis para ter um piso sintético de 24 metros por 44 metros, onde as crianças que venham visitar o certame possam realizar jogos e pisar um piso sintético.A aposta nos escalões de formação passa por tentar sensibilizar os responsáveis pelo desporto escolar para a prática da modalidade, para que estes sirvam de ponte para os miúdos. O objectivo é estender a formação, que actualmente começa no escalão de juniores, até aos juvenis e infantis.Para que o escalão de juniores se consolide e a competitividade aumente, esta época a AFS não cobrou taxas de inscrição no campeonato da categoria, permitiu que dois clubes do distrito de Évora entrassem no distrital de Santarém e está a subsidiar as deslocações dos clubes da região a Évora e Montemor.Os resultados já começam a aparecer. Num torneio da categoria de Sub 19 masculinos, que se realizou este mês em Albufeira, no Algarve, a selecção distrital de Santarém, que o ano passado no mesmo torneio não tinha sequer marcado um golo, empatou dois jogos e viu um dos seus atletas, Diogo Rosado, de “Os Patos” sagrar-se um dos melhores marcadores, com cinco tentos apontados.A actividade das selecções distritais não se fica por aqui. De 24 a 27 de Fevereiro de 2005 a Associação de Futebol de Santarém vai organizar um torneio inter-associações no escalão de sub-17 masculinos. A competição vai envolver equipas de 11 distritos e os jogos vão realizar-se em Rio Maior.Já em Janeiro, entre os dias 12 e 15, a equipa sub-19 feminina da AFS vai participar num torneio organizado pela Associação de Lisboa, que se realizará na Ericeira.Ainda por confirmar está a realização de dois jogos entre as selecções principais de Portugal e da Roménia. A AFS candidatou-se à organização dos dois jogos que se deverão realizar em Maio ou Junho.Qualidade tem aumentado mas faltam árbitrosApesar de estar ligado à modalidade há pouco tempo, Amadeu Bernardes, que já foi dirigente do União de Almeirim, considera que apesar de subsistirem alguns problemas, o nível geral do futsal no distrito tem aumentado, não só desportivamente como também em termos de qualidade dos pavilhões.O maior problema continua a ser a falta de árbitros que ainda não são em número suficiente para todos os jogos. Amadeu Bernardes diz que há candidatos mas os árbitros têm de apitar em sítios problemáticos, com as bancadas em cima da linha lateral, e alguns acabam por desmotivar por isso.O dirigente revela no entanto que está a sair uma nova “fornada” de árbitros que vão começar a apitar a partir de Janeiro e que espera venham a colmatar algumas das lacunas existentes. Simultaneamente a AFS está também a organizar provas físicas e reciclagens para os árbitros já no activo.Já no que diz respeito à segurança, a situação tem estado calma. Apesar dos jogos não terem policiamento e da segurança ser assegurada por elementos ligados aos clubes, apenas se registaram duas situações mais problemáticas mas já ultrapassadas. Amadeu Bernardes espera que as coisas continuem assim, pois desta forma evitam-se mais custos para os clubes.
O senhor futsal

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...