uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Aposta na conclusão das obras em curso

Plano de actividades e orçamento da Câmara de Almeirim aprovados
Edição de 29.12.2004 | Política
O plano de actividades e o orçamento da Câmara de Almeirim para 2005 privilegiam a conclusão de algumas obras em curso no concelho. O presidente da autarquia, Sousa Gomes (PS), explicou à assembleia municipal reunida terça-feira que o objectivo é terminá-las no decorrer do novo ano. Os documentos foram aprovados pela maioria PS e pelos quatro eleitos do grupo de independentes por Almeirim (ex-PSD). A CDU votou contra.O orçamento da Câmara para 2005 é de 17 milhões 385 mil euros. Destes, 8 milhões e 438 mil euros destinam-se a investimento, enquanto quase 9 milhões serão gastos em despesas correntes. Só com despesas com pessoal, que entra nesta última, prevê-se um gasto de 3 milhões 846 mil euros. No rol das obras que sorvem uma parte significativa do orçamento está a recuperação do cine-teatro, o pavilhão desportivo de Benfica do Ribatejo e o alcatroamento de ruas na mesma localidade. Para o primeiro equipamento estão reservados 569 mil euros. Para o pavilhão há uma verba de 768 mil euros, tendo sido investidos já 164 mil em 2004. A construção de redes de esgotos em Paço dos Negros e Foros de Benfica tem um investimento previsto de 400 mil euros. A rubrica que tem maior dotação orçamental é a da Indústria e Energia, Transportes e Comunicações, Turismo e Mercados e Feiras. Ao todo são perto de 2 milhões e 300 mil euros a dividir por várias obras. As mais importantes são a construção do caminho rural de ligação de Fazendas de Almeirim à EN 118 (250 mil euros) e a construção de infra-estruturas da zona industrial (350 mil). Neste capítulo fica-se a saber que em consumos de energia a câmara prevê gastar em todo o concelho 300 mil euros. As festas da cidade têm uma verba disponível de 120 mil euros. Igual montante prevê-se gastar na realização do festival gastronómico Pão, Vinho e Companhia. A requalificação da Praça Lourenço de Carvalho, uma aspiração antiga, aparece dotada com 599 mil euros. Recorde-se que a ideia é construir um parque de estacionamento subterrâneo devolvendo o espaço à superfície às pessoas. Com uma dotação total de 14.750 euros, a rubrica da Saúde é a mais pobre do orçamento. E tem a irrisória verba de 250 euros para campanhas de informação. Na área da protecção civil, a fazer fé no plano, parece que é desta que o gabinete municipal da área vai começar a funcionar. Estão reservados 3.740 euros para a sua instalação, mais 5.950 euros para o seu funcionamento.Apesar de não haver o lançamento de grandes obras, o presidente da câmara considerou-se orgulhoso pelo plano que, em seu entender, garante a continuidade de desenvolvimento do concelho. Opinião diferente teve a CDU. José Alfaiate considerou que o plano agrega um conjunto de promessas, “algumas com mais de cinco anos”. “Duvidamos que haja viabilidade para que sejam executadas em 2005”, sublinhou.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...