uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Pisar no pedal pode sair caro

Pisar no pedal pode sair caro

Guerra à velocidade na A1 com estratégia inovadora e fiscalização reforçada no Ano Novo

Uma nova estratégia da Brigada de Trânsito de Santarém, que tem vindo a ser usada na Auto-Estrada 1, tem permitido apanhar dez condutores em excesso de velocidade por cada meia hora. No Ano Novo a BT vai ter meios reforçados na estrada e mão pesada nas infracções.

Edição de 29.12.2004 | Sociedade
A Brigada de Trânsito (BT) de Santarém está a levar muito a sério o objectivo de reduzir a sinistralidade na região. E não vai estar com condescendências durante a operação de Ano Novo. O excesso de velocidade vai ser o principal inimigo a combater, com três radares e quase 30 carros patrulha.Durante a operação, que vai para a estrada a partir da meia-noite de sexta-feira e decorre até às 24h00 horas do dia 2 de Janeiro de 2005, a BT de Santarém vai ter no terreno diariamente 50 militares e 28 viaturas. Meios idênticos aos que foram usados na Operação Natal. Todos os aparelhos de que dispõe o grupo de trânsito de Santarém, que abrange todo o distrito, vão ser usados: dois equipamentos de vídeo instalados em viaturas, que medem a velocidade e registam as manobras feitas pelos condutores, e um radar fixo de controlo de velocidade. Cada viatura está também equipada com mecanismos para efectuar o teste do álcool. Para o comandante da Brigada de Trânsito de Santarém, capitão José Rosa, a fiscalização nas estradas da região vai sendo intensificada cada vez mais para que a sinistralidade seja cada vez mais reduzida. “O que nos interessa é não haver mortes na estrada. Se para isso é necessário penalizar os condutores, vamos continuar a fazê-lo”, sublinhou o oficial. Considerando que a BT não está para brincadeiras, sobretudo se elas provocam acidentes que resultam em mortes e feridos, o capitão sublinha que sempre que necessário empregará todos os meios possíveis para contrariar essas situações. É em sequência disso que a BT tem vindo a utilizar uma estratégia inovadora na Auto-Estrada 1 (A1) no troço que está em obras entre Santarém e Aveiras de Cima. Em média a Brigada apanha 10 condutores em excesso de velocidade por cada meia hora. Alguns deles a circularem a mais de 150 quilómetros hora. O esquema montado tem-se revelado eficaz na redução dos acidentes, sublinha José Rosa. Um carro com radar fica parado na faixa que está em obras e vai detectando os que carregam demais no acelerador. Um pouco mais à frente um grupo de agentes da BT equipados com motos faz a perseguição dos veículos em infracção. Depois da intercepção o condutor é encaminhado para um local onde estão várias patrulhas a fazer a autuação. O capitão Rosa revela que apesar das duas faixas de rodagem serem mais estreitas e com piores condições de circulação, na zona das obras de alargamento da A1, há condutores a passar acima da velocidade permitida em condições normais (120km/hora). Os locais onde estão a decorrer trabalhos têm uma velocidade limitada a 80km/hora.A guerra aos sinistros rodoviários vai continuar, não só na A1 mas em toda a região, até porque, segundo o capitão Rosa, mais de 90 por cento dos acidentes têm como causa o excesso de velocidade.
Pisar no pedal pode sair caro

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...