uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Prazo para instalação de taxímetros alargado em caso de dificuldades

Edição de 05.01.2005 | Economia
O prazo para a instalação de taxímetros e dispositivos luminosos nos tejadilhos dos táxis será alargado nos concelhos onde as autarquias comuniquem ao Governo dificuldades na operação.De acordo com um fax enviado pela Direcção-Geral de Transportes Terrestres (DGTT) ao presidente da Federação Portuguesa do Táxi, a que a agência Lusa teve acesso, as câmaras municipais dos concelhos onde tenham surgido “quaisquer impedimentos à instalação dos equipamentos em causa devem, com a maior brevidade,” comunicar à DGTT.No dia 27 de Dezembro a Associação Nacional de Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) informou que o Governo decidira prorrogar por 90 dias o prazo para instalação de taxímetros e dispositivos luminosos nos tejadilhos dos táxis, dadas as dificuldades que têm sido sentidas em alguns concelhos.No entanto, a DGTT vem agora esclarecer que os municípios com dificuldades técnicas na instalação dos taxímetros precisam de avisar o Governo para que este publique um despacho “que contemple, para cada um desses concelhos, uma nova data para entrada em vigor da contagem de preços através do taxímetro”, dentro dos 90 dias após 1 de Janeiro de 2005.Florêncio Almeida, da ANTRAL, afirmou recentemente à Lusa que cerca de 30 por cento dos táxis não têm aqueles dispositivos instalados.O prazo até final do ano aplica-se às viaturas dos concelhos onde ainda não era obrigatório taxímetro, dado que para aqueles onde este já era obrigatório, como os municípios da Grande Lisboa, o prazo terminou em Março passado.Neste caso, os táxis passaram a ter um dispositivo luminoso no tejadilho que mostra a tarifa que está a ser cobrada ao cliente.Lusa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...