uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Comboio voltou a matar em Alhandra

Comboio voltou a matar em Alhandra

Edição de 05.01.2005 | Sociedade
Um homem de 56 anos foi a última vítima mortal dos comboios de alta velocidade na passagem de nível junto da estação da CP de Alhandra. A vítima foi colhida por um alfa-pendular que circulava a mais de 100 quilómetros/hora, cerca das 13h15 de terça-feira, 28 de Dezembro. Este acidente aconteceu três semanas depois de uma idosa de 78 anos ter sido colhida perto do local. A mulher também teve morte imediata.O comandante dos Bombeiros Voluntários de Alhandra, Jerónimo Caetano voltou a alertar para a ausência de sinais de aviso e de barreiras que impeçam o acesso directo à linha. O comboio, que chega a circular a 120km/hora, aparece em poucos segundos e os idosos não se apercebem ou não têm condições para fugir da morte. O aviso da aproximação do comboio é feito através da aparelhagem sonora da estação, mas nem todos os utentes se apercebem.A passagem que se tem revelado mortal é utilizada por muitas crianças e idosos que preferem arriscar em vez de utilizarem a passagem aérea sobre a EN 10. Os utentes da CP também utilizam o local para passarem de um cais de embarque para o outro.
Comboio voltou a matar em Alhandra

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...