uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Lar de idosos na lista de espera

Lar de idosos na lista de espera

Direcção do Centro de Dia de Amiais de Baixo insatisfeita com Segurança Social

A direcção da Associação de Solidariedade Social de Amiais de Baixo, que gere o centro de dia da localidade, está insatisfeita com o director da Segurança Social de Santarém, a quem acusam de estar a atrasar a construção do lar de idosos por questões políticas.

Edição de 05.01.2005 | Sociedade
A Direcção da Associação de Solidariedade Social e Melhoramentos de Amiais de Baixo (ASSMAB), que gere o centro de dia da localidade, está revoltada com a actuação do director do Centro Distrital de Segurança Social de Santarém, António Campos.O presidente da associação, Adelino Alves, acusa o responsável pela Segurança Social no distrito de estar a tentar atrasar a construção do lar de idosos da ASSMAB para avançar, primeiro, com uma estrutura semelhante que está a ser projectada para a freguesia de Alcanede, também no concelho de Santarém. António Campos desmente as acusações e diz que há regras a cumprir (ver caixa).“Fomos o primeiro centro de dia do concelho a apresentar proposta para lar de idosos. Se fosse Alcanede a apresentar o projecto que nós apresentámos, há três anos, já estava aprovado e eu já lhe disse isso na cara”, acusa o presidente da associação de Amiais de Baixo.Adelino Alves, que pegou no centro de dia numa altura em que as obras de construção estavam paradas há vários anos e está há nove anos a liderar a direcção, não esconde a revolta e até alguma desmotivação com as dificuldades levantadas “por quem devia apoiar”.Nas várias reuniões entre as duas partes sobre a construção do lar de idosos nunca se chegou a nenhum entendimento. Numa delas o ambiente chegou mesmo a azedar. “Vim de Espanha de propósito para ter uma reunião com ele, fiz mais de 700 quilómetros e passados cinco minutos estava a dizer que a reunião estava acabada. Fui obrigado a dar um murro na mesa. Se calhar excedi-me mas estava revoltado”, conta o presidente da Associação de Solidariedade Social e Melhoramentos de Amiais de Baixo.Segundo o mesmo dirigente, António Campos tem remetido muitas vezes a responsabilidade sobre a eventual resolução do assunto para a Câmara de Santarém, querendo saber em quanto é que a autarquia pretende apoiar. A desculpa não convence os responsáveis do centro de dia que vêem aí mais uma tentativa de sacudir a água do capote e atrasar a obra. Adelino Alves diz, de resto, que da autarquia só tem recebido apoio e acredita que a câmara, quando chegar a altura, não vai deixar de apoiar.O projecto do lar de idosos de Amiais de Baixo, preparado para 25 utentes, está aprovado desde Dezembro de 2003. Envolve uma área total de 1050 metros quadrados e, contas feitas nessa época, tem um custo estimado a rondar os 585 mil euros e prevê a criação de uma dúzia de postos de trabalho.A comparticipação da Segurança Social na construção do lar de idosos é indispensável, nomeadamente, para o arranque das obras. Adelino Alves diz que Amiais é uma terra solidária e garante que assim que as paredes estivessem levantadas, e a população acreditasse na obra, far-se-ia um peditório que reuniria, certamente, uma enorme quantia para concluir o equipamento social.A exemplificar o que diz, o presidente da ASSMAB revela que no Natal um empresário de Amiais, Joaquim Louro, ofereceu 7.500 euros ao Centro de Dia, em reconhecimento do bom trabalho efectuado pela instituição.A construção do lar de idosos é uma pretensão antiga da população de Amiais de Baixo. A direcção do centro de dia diz que há mesmo uma certa pressão por parte das pessoas que querem que a obra avance rapidamente e até já perguntam, frequentemente, se já se podem inscrever.E as razões são óbvias. Adelino Alves diz que há pessoas a pagar mais de mil euros em lares particulares, alguns que ainda por cima ficam longe da freguesia. Com o novo lar, os idosos ficariam mais perto das famílias e continuariam inseridos na comunidade.
Lar de idosos na lista de espera

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...