uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Pousada da Juventude de Santarém vai continuar encerrada

Pousada da Juventude de Santarém vai continuar encerrada

Parte das instalações estão a ser transformadas em gabinetes de trabalho do IPJ

Santarém só vai voltar a ter uma Pousada da Juventude quando o edifício do Instituto Português da Juventude for alargado. Chegaram a ser feitas obras nos quartos, fechados em 2003, que vão servir de gabinetes de trabalho.

Edição de 05.01.2005 | Sociedade
A Pousada da Juventude de Santarém vai continuar encerrada apesar de terem sido feitas obras no local, segundo confirmou a O MIRANTE o delegado distrital do Instituto Português da Juventude (IPJ). Paulo Tavares acrescenta que, “em princípio”, a sua reabertura está dependente de obras de alargamento do edifício do IPJ na capital de distrito. Os alojamentos deviam ter reaberto recentemente, na sequência de obras de adaptação, conforme tinha sido determinado após o encerramento do espaço em Agosto de 2003. Mas as obras apenas abrangeram dois dos nove quartos e os espaços recuperados vão ser adaptados a gabinetes de trabalho do IPJ de Santarém. No entender de Paulo Tavares, os jovens hoje em dia exigem e têm direito a serem servidos com qualidade e a actual configuração das instalações não permite aumentar os níveis de conforto e condições de funcionamento. Aliás, diz o delegado, a pousada nunca foi considerada como tal por falta de condições, dimensão e equipamentos de apoio. Nesse sentido, comenta, costumava dizer-se que era alojamento para jovens. Paulo Tavares acrescenta que muitas das vezes as instalações da pousada, integradas no edifício sede do IPJ distrital, serviam sobretudo para alojar alguns formadores que davam cursos para o instituto. E a taxa de ocupação de jovens era muito reduzida.Perante este cenário, Santarém não vai ter uma pousada nos tempos mais próximos. Já que a ideia de fazer o alargamento do edifício do IPJ a nível do piso térreo, estendendo-se pelo terreno nas traseiras, e a expansão para cima, criando mais um piso, ainda está a ser estudada. Paulo Tavares desconhece quando é que as obras se podem iniciar. Mas ressalva que não é possível ter uma pousada sem refeitório, lavandaria ou outros equipamentos, como sala de jogos, como acontecia. Apesar disso, o edifício do IPJ tem vindo a sofrer obras de remodelação, visando atrair mais jovens e criar melhores condições de trabalho e espaços de convívio mais agradáveis e amplos. Do pacote de trabalhos inclui-se a melhoria das casas de banho, do bar e da esplanada que já existiam. Foi feita a adaptação para um espaço de exposições e um espaço interactivo que servirá para pequenos espectáculos. Os serviços administrativos e de atendimento também foram melhorados. Apostou-se ainda na melhoria da imagem exterior do edifício, com mais de 10 anos, que apresentava sinais de degradação. “O IPJ não tinha uma imagem digna, com portas de ferro que já não se usam, com os aparelhos de ar condicionado à vista… Agora isso tudo foi melhorado”, sublinha Paulo Tavares classificando as obras como uma vitória de Santarém, já que havia muitas delegações no país a pedir melhoramentos.Os trabalhos, que se iniciaram em Outubro último, custam cerca de 150 mil euros e devem estar prontos durante este mês de Janeiro. Das intervenções mais visíveis está a “camuflagem” dos aparelhos de ar condicionado que estavam cravados nas paredes. Mas também foram resolvidas situações da cobertura que provocavam infiltrações. Nesta primeira intervenção de fundo no edifício houve também a preocupação de criar um centro Internet que permite a navegação on-line de oito jovens em simultâneo. Fica a faltar a recuperação do auditório e o arranjo do espaço exterior.
Pousada da Juventude de Santarém vai continuar encerrada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...