uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

É hora de apertar o cinto e pagar as dívidas

Plano de Actividades e Orçamento da Chamusca aprovados pela CDU

O plano de actividades e o orçamento da Câmara da Chamusca para 2005 foram aprovados na assembleia municipal com os votos da maioria CDU. Os elementos do PS e da coligação PSD/PP deram o benefício da dúvida e abstiveram-se.

Edição de 12.01.2005 | Política
O orçamento é de 13 milhões e 52 mil euros, menos 15,15 por cento do que no ano transacto. A previsão de diminuição das receitas de capital é de cerca de 26 por cento, enquanto as previsões de receitas correntes sobem cerca de três por cento.No passivo, as despesas correntes sobem cerca de 12 por cento e as despesas de capital descem cerca de 31 por cento. Esta situação foi justificada pelo executivo com o grande volumes de encargos de funcionamento e apoio na área social.Devido a todas essas contingências os documentos aprovados não prevêem grandes intervenções no concelho, para além das obras que já se encontram em curso ou que transitam de anos anteriores. Continua a cooperação com as juntas de freguesia, mas dando prioridade à transferência de valores em atraso, alguns decorrentes dos protocolos existentes vão ficar suspensos durante o ano de 2005.É na área social que continuam as grandes apostas do executivo, sendo que para o ano de 2005 vai avançar o protocolo com o Centro de Apoio Social da Parreira para a construção do Centro de Dia, que vai completar esta componente da rede social no concelho. O sector da Acção Social está dotado com um financiamento de 669 mil euros, enquanto a Cultura tem 348 mil e 500 euros. As verbas mais elevadas são destinadas ao pagamento de empréstimos de curto prazo (605 mil euros) e médio e longo prazo (435 mil euros). Ou seja um milhão e quarenta mil euros a pagar em 2005.Foi precisamente no elevado nível de endividamento da autarquia que residiram as maiores críticas da oposição ao documento, que foi por isso votado favoravelmente apenas pela maioria da CDU.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...