uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Mostrar trabalho para conquistar votos

Mostrar trabalho para conquistar votos

Candidatos da CDU apresentados em Santarém

A candidata da CDU vai apostar no trabalho feito na Assembleia da República para se demarcar daqueles que fazem promessas na região e que, conquistados os votos, se esquecem dos compromissos em Lisboa.

Edição de 12.01.2005 | Política
A deputada comunista e cabeça de lista da CDU pelo círculo de Santarém às eleições legislativas de 20 de Fevereiro, Luísa Mesquita, vai apresentar o seu trabalho parlamentar ao eleitorado como selo de garantia de que vale a pena votar na coligação liderada pelo PCP.A parlamentar, que é também vereadora na Câmara de Santarém, anunciou que, na campanha eleitoral que se aproxima, vai percorrer todo o distrito dando conta das suas intervenções no Parlamento sobre problemas da região. Mas não definiu os objectivos da coligação, que, no mínimo, deverão passar pela manutenção do deputado eleito por Santarém.Na apresentação da lista de candidatos da CDU, na sexta-feira, 7, num hotel de Santarém, tanto Luísa Mesquita como os restantes oradores fizeram questão de separar as águas e de acenar com o trabalho feito como factor distintivo face ao dos outros candidatos.O líder parlamentar do PCP, Bernardino Soares, manifestou mesmo o seu “orgulho em poder contar com aquela que todos reconhecem ser a melhor deputada da região e a melhor cabeça de lista do distrito de Santarém”.É por isso que na campanha não se deixará de lembrar promessas de outras campanhas eleitorais, feitas por candidatos dos partidos que foram Governo e que ficaram por cumprir. Como mais e melhores acessibilidades, a navegabilidade do rio Tejo e o seu aproveitamento turístico ou a despoluição de rios como o Nabão e Alviela.“Naturalmente que todos aqueles que não hipotecam a sua memória se recordam destas e muitas outras promessas que continuam por cumprir”, afirmou Luísa Mesquita, condenando aqueles que conseguem o voto “à custa de falsos compromissos” e depois, em Lisboa, “na Assembleia e no Governo, arquivaram no dossier do esquecimento as necessidades do distrito”. Perante uma sala apinhada com dezenas de apoiantes, Luísa Mesquita manteve o discurso para o exterior dizendo que “mais importante que os nomes mais ou menos mediáticos das listas de candidatos e de frases feitas para serem absorvidas rapidamente, são as propostas dos partidos para o país e para o distrito”.Bernardino Soares sublinhou ainda a inclusão de quatro mulheres nos seis primeiros lugares da lista, ironizando, numa farpa ao PS, que não foram necessárias quotas para que essa realidade acontecesse.O líder parlamentar do PCP fez ainda outras alusões aos processos de escolha de candidatos de outros partidos na região. “A nossa lista é apresentada com tranquilidade e serenidade. Não andámos agitados na elaboração das listas e temos confiança nos candidatos, porque são pessoas ligadas aos problemas do distrito e assumem o compromisso de serem a voz das populações”.O mandatário da candidatura, o eurodeputado Sérgio Ribeiro, cenrou seu discurso mais em questões de política nacional, antes de apresentar a lista de dez candidatos efectivos e cinco suplentes.
Mostrar trabalho para conquistar votos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...