uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
GNR agrediu polícia

GNR agrediu polícia

Guarda da Brigada Fiscal causou distúrbios num café de Vila Franca

Um militar da Brigada Fiscal da GNR deu uma cabeçada num guarda da PSP. A agressão aconteceu num café de Vila Franca de Xira. O agressor foi detido e o polícia recebeu tratamento no hospital. Depois de ser ouvido em Tribunal, o militar foi posto em liberdade.

Edição de 12.01.2005 | Sociedade
Um militar da Brigada Fiscal da GNR agrediu um guarda da PSP no sábado, 8 de Janeiro, no Bom Retiro, em Vila Franca de Xira. O polícia foi agredido com uma cabeçada na boca e teve de receber tratamento no Hospital Distrital de Vila Franca de Xira. O guarda com cerca de 32 anos teve alta horas depois e regressou ao serviço. O polícia deverá apresentar queixa contra o militar da BF da GNR.O agressor, com cerca de 50 anos e residente em Vila Franca, passou a noite de sábado e o dia de domingo no posto da GNR de Alhandra. Como é militar, o guarda goza de um estatuto especial que não o obriga a ficar num calabouço comum. Na segunda-feira, de manhã, foi presente ao juiz de Instrução Criminal de Vila Franca de Xira que depois de o ouvir decidiu que o guarda ficasse em liberdade com termo de identidade e residência.A agressão à autoridade é um crime público que não necessita de queixa do agredido. Por se tratar de um soldado da GNR, o militar que presta serviço em Lisboa, deve ser alvo de um inquérito interno na BF da GNR. Segundo uma fonte policial, cerca das 23h40, uma patrulha da PSP foi chamada a um café da zona do Bom Retiro, onde alegadamente, “um homem embriagado estaria a perturbar o ambiente”. Os agentes da PSP tentaram convencer o indivíduo a deixar o estabelecimento, mas este recusou. Sem que nada o fizesse prever, o homem agrediu o polícia com uma violenta cabeçada. Segundo a mesma fonte, o militar da GNR recebeu voz de detenção, mas só na esquadra da PSP é que referiu ser militar da GNR. De nada lhe valeu.Esta agressão deixou indignados alguns guardas que fazem serviço na esquadra. As agressões a polícias têm aumentado nos últimos meses. Nem o comandante da esquadra escapou. Como o MIRANTE noticiou oportunamente, uma mulher partiu os óculos e agrediu o sub-comissário no seu próprio gabinete. As agressões entre agentes da autoridade também não são novidade na região. O ano passado um guarda queixou-se de ter sido agredido por um oficial da BT da GNR durante uma operação Stop na zona de Alverca. Nelson Silva Lopes
GNR agrediu polícia

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...