uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Uma povoação a atingir a maioridade

Uma povoação a atingir a maioridade

Vale da Pedra é a mais jovem freguesia do concelho do Cartaxo

Situada no limite do concelho do Cartaxo com Azambuja, Vale da Pedra é uma freguesia composta por vários lugares e cerca de 2.200 habitantes. Com uma boa rede de equipamentos sociais tem na ausência de esgotos e na insuficiente cobertura de cuidados de saúde os maiores problemas.

Edição de 19.01.2005 | O poder local aqui tão perto
Vale da Pedra é a freguesia mais nova do concelho do Cartaxo. Criada em Maio de 1988 por separação de Pontével, sofre ainda de alguns sintomas de juventude, que aos poucos os seus autarcas vão tentando ultrapassar.A maior lacuna continua a ser a recolha e tratamento de esgotos. Apenas as duas artérias principais da aldeia têm sistema de esgotos, estando o resto da freguesia sem qualquer tipo de tratamento. Mas os problemas não se ficam por ai. A ausência de uma Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) faz com que os esgotos não tenham qualquer tipo de tratamento até serem despejados numa vala.O presidente da Junta de Freguesia de Vale da Pedra, Joaquim Edgar Oliveira, diz que tem a promessa do presidente da câmara de que o projecto da ETAR arranque ainda este ano. Pior é o saneamento no resto da freguesia, que será muito mais complicado. A povoação é muito dispersa e há locais onde não compensa instalar rede de esgotos. Por outro lado, há zonas com cotas muito baixas em relação ao colector principal o que torna a conclusão de todo o sistema bastante complicada.A construção dos colectores principais causou ainda outro problema. O pavimento das ruas que já têm rede de esgotos ficou bastante degradado e a câmara e o Instituto de Estradas de Portugal não se entendem quanto à desclassificação da estrada. A câmara só aceita a transferência da via depois de estar arranjada, o que não parece ser intenção do IEP nos próximos tempos.Em fase de resolução está um dos “cancros” da freguesia. A tão prometida passagem superior sobre a linha ferroviária do Norte está em fase de construção e vai acabar com as demoras e alguma insegurança no local. O presidente da junta só lamenta que a ponte não termine um pouco mais à frente para evitar que fique intransitável em tempo de cheias. Com a agricultura pelas ruas da amargura, a população de Vale da Pedra foi progressivamente deixando o cultivo das terras e dedicando-se à indústria, comércio e serviços. Uma boa parte das vinhas e terrenos agrícolas estão desprezados e as pessoas agora trabalham essencialmente no Cartaxo, Azambuja e Lisboa. É por isso que já foram feitos vários esforços junto da CP para que os comboios da chamada linha de Azambuja partissem e chegassem à estação do Setil, que já foi uma das mais importantes da Linha do Norte.Quem trabalha na freguesia dedica-se essencialmente ao comércio e à construção civil, que absorve alguma mão-de-obra masculina. Já as mulheres têm como principais fontes de emprego uma fábrica de produtos de higiene e a Associação Comunitária de Vale da Pedra, instituição de solidariedade social que emprega cerca de três dezenas de funcionários. Um lar de idosos particular e uma fábrica de transformação de tomate, esta com trabalho sazonal, são as restantes entidades empregadoras da freguesia. No papel está ainda a há muito prometida zona de localização empresarial.Outro dos maiores problemas de Vale da Pedra é a assistência médica. O posto médico foi construído há meia dúzia de anos, juntamente com a sede da junta de freguesia, mas há apenas um médico para cerca de 2.200 utentes e as consultas efectuam-se apenas uma ou duas vezes por semana. Com os cuidados de enfermagem é quase o mesmo. O que faz com que, sobretudo os idosos, tenham de se deslocar ao Cartaxo, a cerca de dez quilómetros, para fazer tratamentos.Melhor está a assistência social a idosos e crianças. Embora não exista centro de dia ou lar de idosos (à excepção do particular), a Associação Comunitária de Vale da Pedra (ACVP), que tem quase uma década de existência, presta apoio domiciliário aos idosos, enquanto se prepara o projecto para o centro de dia.Este ano ou no próximo deverá arrancar a nova creche porque há muitas crianças na freguesia. Actualmente, a ACVP cuida de cerca de 90 crianças entre os três meses e os três anos e é responsável pelo ATL dos cerca de 80 alunos que frequentam a escola primária.O Rancho Folclórico de Vale da Pedra é outra colectividade que promove o nome da terra. Está em fase de mudança de direcção e luta com dois graves problemas: a ausência de um espaço próprio para ensaiar e a falta de rapazes para dançar.O centro social, que organiza bailes e festas, está igualmente à procura de uma nova direcção. Com o bar aberto diariamente não é fácil encontrar quem queira trabalhar em prol da colectividade, arriscando-se ainda a ser criticado pelos demais.A freguesia é formada por quatro lugares: Vale da Pedra, Casais de Vale da Pedra, Reguengo e Setil. Tem farmácia, multibanco, estação de combustíveis, meia dúzia de cafés, três mini-mercados, papelaria, peixaria e dois prontos-a-vestir.
Uma povoação a atingir a maioridade

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...