uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Vereador socialista critica o próprio partido

Em Tomar
Edição de 19.01.2005 | Política
O comunicado sobre as queimadas, que a concelhia do PS de Tomar andou a distribuir no mercado da cidade, fez “estragos” dentro do partido. O vereador socialista José Mendes, que tem o pelouro da protecção civil, criticou a iniciativa do seu partido, afirmando que o comunicado distribuído é “inoportuno” e “desadequado”, nos termos em que foi escrito.Afirmando não ter sido sequer ouvido, quer como vereador do pelouro da protecção civil quer como socialista, para a elaboração do polémico comunicado, José Mendes disse ainda “não se rever nele” uma vez que, ao contrário do que está ali descrito, não sente, enquanto vereador responsável pela área, que tenha havido falta de solidariedade por parte do executivo social-democrata.As declarações de José Mendes surgiram após o presidente da câmara, António Paiva (PSD), ter tecido duras críticas relativamente ao teor do comunicado do PS, adiantando que quando atribuiu competências ao vereador socialista tinha sido no pressuposto de que ele teria autonomia total em todos os processos na área da protecção civil.António Paiva não gostou de ler no comunicado, entre outras coisas, que o executivo social-democrata estava a tentar passar o “odioso da situação para o vereador do PS dos bombeiros” e para as juntas de freguesia.Agastado com a questão, o presidente salientou ainda que todas as iniciativas realizadas pelo município relativamente a esta matéria – as queimadas – foram da responsabilidade do vereador com o pelouro.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...