uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Refúgio a meio gás

Centro de Acolhimento Temporário de Vialonga recebeu as primeiras crianças
Edição de 19.01.2005 | Sociedade
Na terça-feira, 18 de Janeiro, o Centro de Emergência Juvenil de Vialonga tinha apenas quatro crianças, mas o presidente da Associação para o Bem-Estar Infantil de Vialonga (ABEIV) espera que, até ao fim do mês, o equipamento possa acolher 20 crianças e jovens. Manuel Valente explicou que os utentes chegam à medida que os tribunais e as comissões de protecção de menores decidem sobre a sua transferência para o centro. “São processos muito complicados”, disse.O Centro de Emergência Juvenil entrou em funcionamento no dia 30 de Dezembro, depois de ter estado fechado durante três anos devido à falta de financiamento da segurança social. O espaço foi inaugurado em 2002, mas nunca recebeu nenhuma criança.Em Dezembro, o acordo foi celebrado e a instituição de solidariedade garantiu 40 mil euros e uma comparticipação de 620 euros mensais por cada utente.Mesmo sem ter o dinheiro na sua conta, a ABEIV adquiriu o equipamento e abriu as portas às crianças e jovens que precisavam de uma casa que os acolhesse.O responsável explicou que o acordo deverá se revisto este ano, uma vez que a verba prevista é insuficiente. Manuel Valente disse a O MIRANTE que “mesmo com quatro crianças a instituição tem de ter um quadro de pessoal fixo que custa muito dinheiro”. Uma educadora, uma psicóloga, uma assistente social e oito auxiliares asseguram o funcionamento durante os sete dias da semana e 24 horas por dia. A instituição tem de pagar subsídios de turno e paga 14 meses, enquanto o subsídio da segurança social é só para 12 meses. “Cada funcionário representa um encargo médio de 850 euros”, disse.A ABEIV tem contado com o apoio de empresas, comerciantes e alguns sócios e beneméritos, mas o funcionamento do centro continua a depender da Segurança Social.A Comissão de Residentes do Parque Residencial de Vialonga congratulou-se com a abertura do centro e exortou o Governo a assumir as suas responsabilidades sociais.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...