uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Transportes urbanos crescem na região

Transportes urbanos crescem na região

Novos serviços no Entroncamento e Almeirim até Março

Em Fevereiro entram em funcionamento os transportes urbanos de Almeirim. Um mês depois é a vez do Entroncamento. Dois novos serviços que se juntam aos que já estão no terreno.

Edição de 19.01.2005 | Sociedade
Neste primeiro trimestre entram em funcionamento os transportes urbanos municipais de Almeirim (TUA) e do Entroncamento. Juntam-se aos que já estão em funcionamento em Torres Novas, Cartaxo, Abrantes e Santarém. Os TUA têm a viagem inaugural marcada para 14 de Fevereiro. Os autocarros da cidade dos comboios só devem começar a circular em Março. A Câmara de Almeirim já tem o autocarro de 12 lugares (dá para mais 10 passageiros de pé), com piso rebaixado para facilitar o acesso a pessoas com dificuldades de locomoção. As placas a indicar as paragens, essencialmente junto dos serviços públicos, vão começar a ser instaladas este mês. No Entroncamento o processo está mais atrasado, mas o vereador João Fanha Vieira (PSD) perspectiva o arranque do serviço em meados de Março. Actualmente estão a ser feitas alterações nos três autocarros que vão percorrer a cidade, dotando-os de condições para transporte de pessoas em cadeiras de rodas. Os tarifários ainda só estão definidos no município de Almeirim e tiveram em conta um estudo de mobilidade do concelho. Para uma viagem o bilhete adquirido no autocarro vai custar 60 cêntimos. Os pré-comprados custam menos 10 cêntimos. Quanto aos passes mensais, o valor para os estudantes e para a terceira idade é de 6,25 euros e tem um número ilimitado de viagens. Os passes para empresas custam 10 euros.João Fanha Vieira garante que no Entroncamento os preços não vão ser superiores aos praticados noutras cidades e assegura que os tarifários vão estar abaixo de um euro. A autarquia também ainda não decidiu os circuitos, apesar de pretender que estes abranjam todos os serviços públicos, lares da terceira idade, mercado diário e o hipermercado da cidade. Provando que este tipo de transporte está na moda e tem tido sucesso, está o alargamento dos sistemas de Torres Novas (criado em 2001) e Cartaxo. No primeiro caso os circuitos foram alargados no final de 2004 a Meia Via e Riachos. Entretanto os preços dos bilhetes aumentaram. A partir de Fevereiro o passe mensal irá custar 20 euros, mais cinco euros, e para idosos e estudantes o preço sobe 1,75 euros, ou seja passa de 8,25 euros para 10 euros. Um bilhete simples para idosos irá manter o custo de 75 cêntimos.No Cartaxo não se perspectivam alterações de preços, com as viagens iniciadas há um ano a custarem 50 cêntimos. No entanto vão ser criadas mais paragens, para além das actuais 20, que vão ser também dotadas de abrigos. Os circuitos vão ser alargados no final do mês, abrangendo as áreas confinantes com as freguesias de Vale da Pinta e Pontével, no lugar do Sol Posto. Está prevista a entrada em funcionamento de um segundo autocarro. Em Santarém, o serviço é efectuado pela Rodoviária do Tejo. Em Abrantes, o serviço é feito pela Rodoviária do Tejo em parceria com a autarquia, que define os circuitos e as tarifas. Em Vila Franca de Xira não há um serviço autónomo de transportes urbanos, sendo as ligações entre freguesias e dentro das mesmas feitas pelos operadores de transportes que estão concessionadas na zona.
Transportes urbanos crescem na região

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...