uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Faltaram golos

Faltaram golos

Riachense trava Rio Maior num jogo de boa qualidade

Riachense e Rio Maior disputaram no domingo um bom jogo de futebol. Muita emoção dentro e fora das quatro linhas, com um empate justo por aquilo que as equipas fizera. Apenas faltaram os golos.

Edição de 26.01.2005 | Desporto
O jogo de domingo nos Riachos foi emocionante. A equipa da casa e o Rio Maior procuraram a vitória do primeiro ao último minuto, num jogo emocionante. Não é todos os dias que os adeptos do futebol têm oportunidade de assistir a um jogo de tão boa qualidade, ainda que jogado em baixa velocidade.A equipa do Riachense mostrou cedo que estava ali para vencer e, nada melhor do que entrar à procura do golo para fazer tremer o seu adversário. Logo aos seis minutos, numa jogada de envolvimento, Carlitos não marcou porque, em boa posição, atirou ao lado. O Riachense ganhou ainda mais confiança e os riomaiorenses tiveram uma ligeira tremedeira. Durante os primeiros 30 minutos foram alvo de um ligeiro domínio dos comandados de João Henriques que, aos 27 minutos, voltaram a estar muito perto de marcar. Luciano, um jogador que mostrou estar em excelente forma, teve uma jogada brilhante, passou por vários adversários pela ala direita, entrou na área e cruzou com força. Na atrapalhação em desviar a bola o central riomaiorense Ferreira desviou para a baliza, valendo a atenção de Tiago Rodrigues, que efectuou uma excelente defesa.A equipa do Rio Maior reagiu então com grande dignidade e o jogo ganhou maior equilíbrio. Aos 35 minutos Ramalho, que foi muito bem marcado por Milú, cruzou para a área, Pedro Fonseca acorreu ao cruzamento e cabeceou ao lado da baliza defendida por Maltez. Mas a toada do jogo era já de parada e resposta, com o Riachense à procura da vitória, e o Rio Maior a ripostar com grande valor. O jogo, embora mais jogado no meio campo da equipa riomaiorense, passou a contar com várias oportunidades de golo para ambos os lados. O contra-ataque da equipa comandada por João Henriques, que tinha em Carlitos e Tiago Vieira os seus braços mais adiantados, dava “água pela barba” à defensiva do Rio Maior. Mas ainda antes do intervalo o guarda-redes do Riachense foi chamado a intervir com uma defesa de recurso, e na recarga Amadeu atirou desastradamente por cima da barra.Contudo, embora ainda se tivessem registado várias oportunidades de golo para ambos os lados, o marcador não se alterou. O empate que se registava ao intervalo, aceitava-se, por aquilo que as duas equipas fizeram em campo. A segunda parte começou da mesma forma com os Riachenses a tentarem chegar ao golo. Mas, desta vez, os comandados de Toni Pereira rapidamente equilibraram o jogo. As equipas, com sistemas tácticos muito parecidos, encaixaram bem uma na outra, e o jogo desenrolou-se muito a meio campo, onde brilharam os jogadores Renato e Luciano, do Riachense, e Hugo Rafael e Rui João, do Rio Maior. Mas, apesar de ambas as equipas terem criado várias oportunidades, não conseguiram marcar. O empate acabou por ser na verdade o resultado mais correcto de um jogo de futebol, que teve fases brilhantes, e onde as duas equipas estiveram permanentemente à procura de vencer, e mostraram que estão num bom momento de forma. Só faltaram mesmo os golos.A equipa de arbitragem que viajou de Lisboa, teve uma actuação bastante positiva. Deixou jogar e não cultivou a amostragem de cartões por tudo e por nada. Ajudou ao brilhantismo do jogo.Ricardinhoé novo reforço do Rio MaiorRicardinho é o novo reforço do Rio Maior. A informação foi dada, no domingo, pelo dirigente Manuel José, após o jogo disputado em Riachos. O jogador é um avançado que pertence aos quadros do Beneditense e vai reforçar o plantel à disposição de Toni Pereira a título de empréstimo, até ao final da época.Esta situação de empréstimo “só é possível pelas excelentes relações existentes entre as direcções dos dois clubes vizinhos”, garantiu Manuel José, que acrescentou que Ricardinho vai para o Rio Maior emprestado porque o Benditense não o quer perder de vista, “devido ao interesse do vitória de Guimarães no seu concurso”. Empate é justoO treinador do Riachense, João Henriques considerou, no final do encontro, que o empate foi o resultado certo, num jogo que foi bem agradável de seguir pelos espectadores.João Henriques disse ainda que estiveram frente a frente duas equipas que procuraram a vitória, e que se apesar de tudo, “se a vitória tivesse caído para o nosso lado não seria nada de espantar”.Por sua vez, Rui João, capitão de equipa do Rio Maior, garantiu que a sua equipa tinha vindo a Riachos para vencer, mas aceitou que nem sempre se consegue aquilo que se quer. “Tivemos pela frente uma excelente equipa e por isso não foi possível levar a vitória”, referiu.
Faltaram golos

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...