uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Passagem de lixos perigosos preocupa Almeirim

Autarcas querem ver asseguradas condições de segurança

O presidente da câmara de Almeirim, José Sousa Gomes (PS) está apreensivo quanto à eventual passagem de resíduos perigosos pelas estradas do concelho de Almeirim, com destino à Chamusca. Localidade para a qual está prevista a instalação de um Centro Integrado de Recuperação, Valorização e Eliminação de Resíduos Industriais Perigosos (CIRVER).

Edição de 26.01.2005 | Sociedade
Segundo o autarca, não está em causa a possível localização do aterro de lixos perigosos no concelho vizinho, mas os efeitos que isso pode ter em termos ambientais em Almeirim. Sousa Gomes pretende que sejam feitos estudos de segurança relativo ao tráfego de camiões de transportes dos resíduos. O presidente da autarquia quer também a garantia de que os veículos têm condições de transporte destas matérias. A posição surge na sequência de uma moção apresentada pelo PS na última assembleia municipal e aprovada por maioria. Com a moção deliberou-se comunicar ao ministro do Ambiente que a assembleia “se oporá por todos os meios à passagem pelo concelho de Almeirim de tais produtos químicos e de lixos tóxicos altamente perigosos, sem que sejam criadas as condições mínimas de segurança de pessoas e bens”. Os socialistas referiam ainda que não vão deixar de alertar as populações do concelho de Almeirim para a eventual situação de um possível “acidente ambiental”, “em que os ventos poderão fazer atingir o nosso concelho dos efeitos desses produtos tóxicos”. A moção não refere, no entanto, um problema que Almeirim tem dentro de casa e que ainda não conseguiu resolver, que é o armazenamento numa fábrica desactivada de várias toneladas de produtos químicos. Contactado por O MIRANTE, o presidente da Câmara da Chamusca, Sérgio Carrinho (CDU), não quis fazer nenhum comentário. Recorde-se que a Assembleia Municipal de Chamusca aprovou, em sessão extraordinária de 17 de Novembro, a possível instalação na freguesia de Carregueira de um dos dois CIRVER previstos para o país.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...