uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

António José Serralheiro

“O que gostava mesmo era que se revitalizasse o antigo Carnaval almeirinense de há mais de 20 anos, quando ainda era feito à volta do mercado municipal. Era um Carnaval trapalhão"

46 anos, comerciante, Almeirim

Edição de 02.02.2005 | Agora falo eu
No dia das eleições vota no candidato que apresentou o programa e as propostas que acha serem as melhores ou naquele que tem melhor perfil?Nas eleições legislativas tento saber quais são as propostas que os candidatos apresentam e voto naquele que tem ideias e projectos com os quais concordo na generalidade. Neste momento não consegui ainda perceber qual é que é o projecto que cada um apresenta para o país, porque até agora só tenho assistido a acusações entre políticos. É daqueles que também se sentem descontentes com a política e com os políticos?Cada vez mais me convenço que são todos iguais, tanto os políticos como os partidos. Todos prometem muito, mas não fazem nada. Nesta altura estou inclinado para votar num daqueles partidos mais pequenos que não elegem nenhum deputado para a Assembleia da República. Pelo menos a desilusão não é tão grande…Sente-se satisfeito com a oferta cultural que existe no distrito?Quem vive nesta região e gosta de bons espectáculos tem que ir a Lisboa para os ver, porque pelo distrito, salvo raras excepções, continua-se a apostar em actividades amadoras de qualidade duvidosa. Continua-se a investir em determinada pessoa da terra que faz umas coisas de “borla” e entretém a malta. As praças de toiros da região podiam ser aproveitadas para outros fins, já que passam quase todo o ano fechadas e cada vez são menos os espectáculos tauromáquicos?Há uns anos falou-se num projecto para a praça de Almeirim que tinha em vista transformar o espaço num pavilhão multisusos, com cobertura, e com uma parte de galerias comerciais. Talvez o futuro deva ser encarado por essa vertente, não só para preservar algumas praças que têm uma arquitectura espectacular, como para rentabilizar os equipamentos. Como é que relaciona com as novas tecnologias da informação?No que toca a navegar na Internet ainda me vou safando. Se bem que às vezes faço uma navegação à deriva e tenho que recorrer à ajuda da minha filha que já nasceu na era destas modernas tecnologias. Com o e-mail é que a relação é muito má. Ainda não consegui aprender a enviar e receber mensagens. Mas, com paciência, um dia a coisa vai!Sente que o país está melhor nalguma coisa?Portugal está ao mesmo nível de há dez anos, sem perspectivas de crescimento e competitividade. Parece que este pequeno país está condenado a dar pequenos passos, a andar muito lentamente. E as medidas políticas dos últimos anos não têm ajudado nada. Na maior parte dos casos tem empurrado os portugueses, sobretudo os pequenos e médios empresários, para o abismo. Concorda com o facto de não se fazer o tradicional corso carnavalesco em Almeirim?Gostava que houvesse Carnaval em Almeirim, como há uns anos, porque pelo menos atraía muita gente de fora. Era uma altura de festa e diversão. Mas o que gostava mesmo era que se revitalizasse o antigo Carnaval almeirinense de há mais de 20 anos, quando ainda era feito à volta do mercado municipal. Era um Carnaval trapalhão, feito pelos da terra e sem a invasão do samba, das músicas brasileiras e das rainhas das telenovelas. O Carnaval é uma época de divertimento ou de abusos?Actualmente é uma quadra de excessos, infelizmente. Parece que as pessoas já não sabem brincar sem maldade, sem ofender. Antigamente havia bailaricos e muitas tradições populares que eram muito interessantes. A quem é que atirava uns ovos podres?Não vou falar em nomes, mas a lista de gente que podia levar com eles seria grande. Os primeiros lugares seriam ocupados por alguns políticos.Já alguma vez participou numa manifestação?A única vez que integrei um protesto público foi naquele perío-do quente após o 25 de Abril de 1974. Foi um bocado naquela onda de fazer porque os outros faziam. Já nem me lembro bem qual era o motivo da manifestação.Um filme pornográfico pode ser considerado uma forma de arte?Já vi todos os géneros de filmes, em salas de cinema, em casa, entre os quais se incluem os eróticos e pornográficos. A diferença é que os filmes “porno” não têm nenhuma história e são sempre o mesmo. Os diálogos são muito reduzidos e a acção é limitada às posições (risos).O que é que faz para curar uma constipação?Muitas vezes as mezinhas antigas são melhores que as terapêuticas actuais, que uma série de caixas de comprimidos e xaropes. Uma pinga de café quente com aguardente pode às vezes resolver a situação.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...