uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Alcanena quer transformar resíduos em energia

CTIC apresentou relatório de projecto piloto e procura financiamento
Edição de 02.02.2005 | Economia
A exploração de uma instalação piloto de aproveitamento dos resíduos orgânicos da indústria de curtumes de Alcanena e das lamas geradas na ETAR para a produção de biogás e sua conversão em energia eléctrica e térmica, permitiu concluir pela viabilidade técnica daquela solução.As conclusões da investigação, realizada ao longo de um ano e meio, foram apresentadas a 25 de Janeiro pelo CTIC (Centro Tecnológico das Indústrias do Couro). O projecto I&D denominado “VERICA – Valorização Energética dos Resíduos da Indústria de Curtumes” foi desenvolvido com o apoio do PRIME e a equipa de trabalho coordenada pelo CTIC, contou com a participação de especialistas do INETI, ANOX (Suécia) e Luságua, e ainda com o apoio da AUSTRA e do INAG.Na sequência dos bons resultados alcançados, e dada a necessidade do sector nesta matéria, foi estudada a implementação desta solução à escala industrial, para o que deverá ser construída uma instalação a integrar no Sistema de Alcanena.Para tal, têm vindo a ser desenvolvidos contactos a nível da Administração Central, com vista à obtenção de fundos públicos para a concretização do investimento, o que está bastante condicionado pela localização na região de Lisboa e Vale do Tejo.Estes apoios poderão ser complementados também pela participação de investidores privados, que já demonstraram interesse pelo projecto.Esta tecnologia, amiga do ambiente, com base na num processo de digestão anaeróbia, com produção de biogás e sua conversão em energia eléctrica e térmica, tem potencial de aplicação em vários sectores, geradores de resíduos de natureza orgânica como suiniculturas, lagares de azeite, destilarias e indústrias de carne e abate.A resolução de um problema ambiental não representa, neste caso, apenas um custo, pois gera também benefícios a nível económico, nomeadamente a produção de energia eléctrica, o aumento significativo da vida útil dos aterros e a redução dos actuais custos associados à gestão dos resíduos.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...