uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Asseiceira promove mercado de produtos biológicos

No último domingo de cada mês
Edição de 02.02.2005 | Economia
A povoação de Asseiceira (Rio Maior) acolheu domingo um mercado de produtos biológicos, dando visibilidade a uma iniciativa que levou ao aparecimento de uma cooperativa de produtores de agricultura biológica e outra de consumidores na freguesia.Augusto Figueiredo, presidente da Junta de Freguesia de Asseiceira, disse à Agência Lusa que as experiências em curso na freguesia, fomentadas desde há cerca de sete anos por este órgão autárquico, envolvem já meia centena de habitantes.O mercado de produtos biológicos, que decorre das 08h00 e as 13h00, no mercado diário da Asseiceira, irá repetir-se todos os últimos domingos de cada mês.Para venda vão estar frutos, legumes, carne e ovos de frango biológico produzidos na zona e outros artigos, todos de origem biológica, como gel de banho, shampô, pasta de dentes, chás, azeite, sumos, leite e polpa de fruta, importados e comercializados através da cooperativa de consumidores Alibio.Esta cooperativa de consumo, com 35 cooperantes directamente envolvidos, criada há quatro anos, tem duas lojas abertas, em Rio Maior e Caldas da Rainha. Presta também um serviço ao domicílio, com uma carrinha frigorífica que todas as semanas coloca em casa dos associados (até uma distância de 30 quilómetros) um cabaz de produtos biológicos previamente encomendado.Virgílio Pestana, presidente da Alibio, disse à Lusa que todos os produtos comercializados por esta cooperativa são certificados, estando devidamente identificada a sua origem, e que não há melhor campanha de promoção do que a de proporcionar a “redescoberta dos sabores” dos alimentos.Os frescos que comercializam provêm quase na totalidade de uma outra cooperativa, de produtores, criada na Asseiceira.Augusto Figueiredo sublinhou ainda o aparecimento de iniciativas individuais, como uma exploração de criação de frango biológico.“São já meia centena de pessoas envolvidas, numa freguesia que tem cerca de 1.200 habitantes”, afirmou, realçando a aposta que tem sido feita na criação de cooperativas como “exercício de cidadania, de responsabilização e de criação de autonomias”.Organizado pela Alibio, Cooperativa de Consumo de Produtos Biológicos, com o apoio da junta de freguesia, o mercado terá ainda uma banca de produtos artesanais “biológicos”. O artesão convidado do próximo domingo é Vasco Ramalho, da Benedita, que trabalha peças em couro biodegradável.Lusa

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...