uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
CDU quer esclarecimentos sobre obras no Rossio

CDU quer esclarecimentos sobre obras no Rossio

Coligação admite providência cautelar para suspender os trabalhos na zona nobre de Coruche
Edição de 02.02.2005 | Política
A concelhia de Coruche da CDU ameaça interpor uma providência cautelar para suspender as obras de requalificação do Rossio, naquela vila, caso se confirmem alterações ao projecto inicial. Em causa está o facto de apenas terem sido realizadas até à data duas das demolições previstas na zona (abrigo de táxis, ringue polivalente, pavilhão exposições, sanitários e instalações municipais).Situação que, no entender daquela força política, pode configurar uma alteração ao projecto inicial, com implicações na construção da futura rotunda e viaduto junto à ponte velha, à saída da vila.“Caso se mantenha o edifício de dois pisos onde funcionam os serviços de água e outros, pode ter implicação na passagem do viaduto no Rossio. Queremos saber o que se passa”, explicou o coordenador da CDU de Coruche, Armando Rodrigues, acrescentando, no entanto, que aplaude um eventual recuo da câmara nas demolições, como sempre defendeu. Mas o presidente da Câmara de Coruche, Dionísio Mendes (PS), esclarece que não há qualquer alteração prevista, referindo que se trata de um projecto faseado e há que minimizar impactos das obras naquela zona.Em conferência de imprensa, realizada sexta-feira, os comunistas acusaram ainda o líder da autarquia “de mentir para enganar e manipular a população” quando defende que o empréstimo de mais de um milhão de euros chumbado pela assembleia municipal se destinava à realização de três obras concretas: espaço de mercados e feiras, ruas nos Foros do Paúl e aquisição do terreno para o parque de negócios.Segundo explicou Armando Rodrigues, a requalificação de ruas dos Foros do Paul (635 mil euros) e o espaço de mercados e feiras (415 mil euros) já foram adjudicados em sessão camarária. E, em relação ao terreno para o parque de negócios, a CDU exige saber mais pormenores. “Diga-se qual é o terreno, local, custo e como decorrem as negociações, que estamos disponíveis para viabilizar o negócio”, assegurou.A CDU denuncia ainda a utilização do boletim municipal para propaganda de obras “impossíveis”. Como a construção de três relvados sintéticos no Couço, Branca e Santana do Mato até ao início da próxima época desportiva. “Se em dois anos não se fez o do estádio municipal, como é que em dez meses se vão construir três?”, questionou-se.Dionísio Mendes refuta as acusações da CDU e remete-as para questões de “bota abaixo político”. Quanto ao empréstimo de mais de um milhão de euros, o autarca acusa a CDU de arranjar desculpas e mostrar arrependimento após o chumbo pela assembleia municipal.Dionísio Mendes não vê ainda onde está o problema do arrelvamento com pisos sintéticos de três campos do concelho. “Temos feito melhorias em vários desses recintos em pisos, vedações, balneários e outras obras e nunca se colocou o problema da propriedade”, recordou.
CDU quer esclarecimentos sobre obras no Rossio

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...