uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Caça ao disco e à roupa pirata

Caça ao disco e à roupa pirata

PSP apreende material contrafeito no mercado do Entroncamento

Uma acção policial de grande aparato conduziu à apreensão de milhares de artigos contrafeitos no mercado do Entroncamento. Roupa e cópias de filmes em formato DVD foram o alvo da operação “Show de Bola”.

Edição de 02.02.2005 | Sociedade
Cerca de sete mil cópias de filmes em formato DVD e mais de cinco mil peças de vestuário contrafeito foram apreendidas sábado no mercado do Entroncamento, na sequência de uma operação que envolveu a PSP e elementos da Inspecção Geral de Actividades Económicas (IGAE) e da Inspecção Geral das Actividades Culturais (IGAC). Dez feirantes foram constituídos arguidos.Em campo, na operação designada “Show de Bola”, estiveram 100 polícias do Corpo de Intervenção (CI), da secção de Investigação Criminal do comando de Santarém e da esquadra do Entroncamento, que deram cobertura aos 40 técnicos da IGAE e da IGAC. A missão começou logo às oito da manhã, quando todas as bancas já estavam montadas. O aparato policial surpreendeu tudo e todos. “Mesmo que tivessem intenção de reagir não seria possível”, afirmava Levy Correia, comandante distrital da PSP de Santarém, que dirigiu as operações. Até cães do CI e gruas foram levados para o local para dissuadir quem tivesse intenções de não obedecer à polícia e recusasse abrir as portas das carrinhas. A operação demorou algumas semanas a ser preparada e, no sábado, antes de entrarem no mercado, agentes de PSP e técnicos das inspecções gerais envolvidas na operação estiveram reunidos nas proximidades da cidade para delinear os últimos pormenores.Para Levy Correia este é o exemplo de que a polícia tem meios para actuar e que não vale a pena tentar fugir. O próprio nome da operação teve critérios: “Escolhemos o nome de ‘Show de bola’ para não causar qualquer suspeição. Em futebol todos falam e, actualmente, é tudo um show”, disse o graduado acrescentando que a operação teve grande impacto, mostrando bem a força policial. O comandante distrital da PSP disse também que a polícia é para andar na rua e não para estar fechada nos gabinetes. “Se as entidades oficiais precisarem da nossa ajuda, basta comunicarem connosco, nós tratamos do resto”.A polícia abriu três carrinhas, levantou duas bancas e transportou todo o material apreendido para as esquadras do Entroncamento e de Torres Novas. “Foram sacos e sacos que saíram daqui para cima das camionetas emprestadas pela câmara”, revelou Levy Correia.Aos vendedores que foram constituídos arguidos o tribunal aplicou a medida de coacção de termo de identidade e residência. A maioria vende habitualmente no mercado do Entroncamento e muitos residem na cidade. O material apreendido seguiu para as instalações da Inspecção Geral de Actividades Culturais, no caso dos filmes em formato DVD, e o vestuário contrafeito, ou de marcas não autorizadas a serem vendidas em feiras e mercados, para a IGAE.Margarida Trincão
Caça ao disco e à roupa pirata

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...