uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Árbitro agredido em jogo de juniores

O árbitro do jogo de juniores entre o Clube Desportivo Os Patos e a associação Atletismo Amigos das Fazendas de Almeirim, foi agredido por um jogador desta última equipa.

Edição de 10.02.2005 | Desporto
A partida, a contar para a oitava jornada do campeonato distrital de juniores de futsal da Associação de Futebol de Santarém, estava perto do final quando o jogador agrediu o árbitro Jorge Manuel Pereira Moreira, um dos dois juízes que estava a arbitrar o jogo.Ao que O MIRANTE conseguiu apurar, o jovem não terá gostado de uma decisão do juiz da partida e reagiu de forma intempestiva, agredindo o árbitro e sendo expulso de imediato. O jogo terminou com a vitória de Os Patos B por 7-1, tendo o árbitro no final do jogo sido assistido no Hospital de Abrantes.Esta já não é a primeira agressão a um árbitro de futsal esta época. Numa outra partida realizada no pavilhão da Associação Cultural e Recreativa da Linhaceira, a contar para o distrital feminino, o público afecto à equipa do concelho de Tomar agrediu o árbitro do encontro.A situação está a deixar os responsáveis da Associação de Futebol de Santarém (AFS) preocupados. Em declarações ao nosso jornal o presidente do organismo que dirige o futebol no distrito, Rui Manhoso, referiu que no caso da Linhaceira já foi tomada a decisão de obrigar a equipa a ter policiamento em todos os jogos de futsal que realizar na qualidade de visitado.O presidente da AFS afirma que este procedimento será adoptado contra todos os clubes em cujos recintos os árbitros forem molestados. Na altura em que foi contactado por O MIRANTE, Rui Manhoso ainda não conhecia os pormenores da agressão atrás referida no jogo de juniores, mas diz que aí o caso é diferente porque se trata de uma agressão de um jogador.O dirigente garante que sempre que algum árbitro faça constar no relatório qualquer agressão, a associação não vai deixar passar o caso impune e disponibiliza-se para prestar todo o apoio legal para que o árbitro apresente queixa na polícia e, se assim o desejar, avançar com um processo em tribunal.Recorde-se que os jogos do campeonato distrital de futsal da AFS não estão sujeitos a policiamento obrigatório. A segurança ao jogo é feito por elementos afectos ao clube visitado.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...