uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Abertura da A 13 reflecte-se na Rua O

Edição de 10.02.2005 | Sociedade
O vereador da CDU na Câmara de Santarém, José Rui Raposo, revelou, segunda-feira, a sua preocupação pelas consequências, para a circular urbana de Santarém, da abertura da auto-estrada A13 (Almeirim/Marateca) sem a conclusão da ligação desta via à auto-estrada do norte (A 1).Recorde-se que a ligação entre as duas auto-estradas é feita pela circular urbana D. Luís, mais conhecida por Rua O, que embora possuindo perfil de via rápida dá também escoamento a muito trânsito local.Para José Rui Raposo, o aumento do tráfego já se faz sentir desde a abertura da A13 com mais sete mil viaturas por dia a transitarem na circular urbana de Santarém, originando a menor segurança naquele troço. “Especialmente junto de algumas áreas de serviço da rua O, que não possuem faixa de aceleração”, sustentou.O presidente da Câmara de Santarém, Rui Barreiro, corroborou da preocupação do vereador e alertou para a necessidade de se concluir a ligação da A1 ao nó da ponte Salgueiro Maia que dá acesso à A 13. “Já reuni com vários ministros das obras públicas para os sensibilizar para a diminuição de prazos deste projecto, que apenas está previsto para 2007”, indicou o autarca, mostrando ainda a sua apreensão em relação à maior afluência de tráfego na Portela das Padeiras, para onde está igualmente prevista a construção de uma variante.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...