uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Saneamento parado à entrada da quinta

Câmara de Santarém esqueceu-se de pedir a proprietário para utilizar o seu terreno

A Câmara de Santarém quis utilizar terrenos particulares para fazer passar a rede de saneamento mas esqueceu-se de falar com o dono. O proprietário não gostou e impediu as máquinas de entrar no seu território.

Edição de 10.02.2005 | Sociedade
Um morador da Quinta dos Pinheiros, nos arredores de Santarém, não permitiu que a rede de saneamento básico, que está a ser colocada na zona pela câmara, passasse pela sua propriedade. Fernando Romão foi surpreendido pelas obras à entrada do seu terreno no dia 3 de Fevereiro e ficou a saber que a autarquia pretendia abrir a vala para instalação do colector num caminho que lhe pertence.Colocado perante a possibilidade de ver o acesso a sua casa esventrado pelas máquinas que ali operavam, o morador solicitou de imediato à empresa contratada pela câmara que suspendesse os trabalhos. O que acabou por acontecer. A rede de saneamento ficou à entrada da sua propriedade.Fernando Romão alega que ninguém da autarquia o contactou para lhe pedir autorização para utilizar o seu terreno. E estranha a intenção, já que existe uma faixa de terreno de 2,65 metros, paralela ao seu caminho, que é do domínio público. Parcela que, segundo afirma, pode ser utilizada pela câmara para a instalação do saneamento básico sem necessidade de entrar em propriedade alheia.O morador acusa ainda a Câmara Municipal de Santarém de querer cortar ao meio um terreno que ali possui para levar o saneamento a duas ou três habitações vizinhas. Situação que diz não admitir. “Qual é o direito da câmara em triturar o mais pequenino?”, questiona o morador acusando a autarquia de “prepotência”.Contactado pelo nosso jornal, o vice-presidente da Câmara de Santarém, Manuel Afonso (PS), disse que ainda não havia contactado com o morador em causa, mostrando-se convicto de que a questão há-de ser ultrapassada sem problemas.Manuel Afonso referiu que inicialmente não estava prevista a extensão da rede de saneamento até à Quinta dos Pinheiros. Mas na altura da elaboração do projecto houve contactos com moradores da zona da Portela das Padeiras e entendeu-se que essa zona também devia ser contemplada.O autarca confirmou ainda existir a intenção, por parte da câmara, de atravessar a rede de saneamento pelo terreno de Fernando Romão para contemplar algumas moradias vizinhas, mas garantiu que nada será feito sem falar previamente com o proprietário.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...