uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Santarém 21 critica presidente da câmara

Edição de 10.02.2005 | Sociedade
O movimento cívico Santarém 21 não gostou de ler as declarações do presidente da Câmara de Santarém, Rui Barreiro (PS), à agência Lusa, onde considerou “extemporânea” a realização de um referendo popular acerca do futuro do Campo Sá da Bandeira.Em carta enviada ao autarca, a que O MIRANTE teve acesso, o movimento lembra que o referendo é o único instrumento legal que pode salvaguardar a discussão pública do plano de pormenor para a zona. E rejeita os argumentos de Rui Barreiro de que a realização do referendo seria extemporânea por ainda não haver qualquer projecto aprovado para aquela área nobre da cidade. Os autores da carta dizem que o referendo faz ainda mais sentido quando se sabe que a câmara avançou com as obras de remodelação do Largo Cândido dos Reis “à margem de qualquer discussão pública e sem a aprovação do mesmo Plano de Pormenor”. Para mais tratando-se de uma intervenção “controversa” e que “altera significativamente o desenho geométrico daquele espaço da cidade”.“Uma edilidade que aposta tanto na participação dos cidadãos em matéria de tanta relevância como o próprio orçamento municipal não deverá temer a intervenção dos mesmos cidadãos a nível do desenvolvimento urbanístico da urbe”, afirmam.O movimento continua a recolher assinaturas a favor da realização do referendo e vai promover um novo debate, em Março, sobre o futuro do Campo Sá da Bandeira.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...