uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
A favor da unificação do Ribatejo e contra as portagens

A favor da unificação do Ribatejo e contra as portagens

Partido Nacional Renovador andou em campanha na região

O candidato do Partido Nacional Renovador por Santarém dedicou um dia à campanha na região e não é ambicioso nos seus objectivos. Apenas quer ultrapassar os 350 votos que conseguiu nas últimas legislativas.

Edição de 16.02.2005 | Política
O Partido Nacional Renovador por Santarém (PNR) está contra a divisão administrativa do distrito em duas comunidades urbanas. Em campanha em Santarém, o cabeça de lista do partido defendeu, em declarações a O MIRANTE, que se deve fazer uma reforma administrativa global e não casuística do país, mantendo a estrutura agrícola e promovendo o desenvolvimento industrial.“Faz mais sentido a existência das regiões tradicionais, como o Ribatejo, mas que deve sofrer algumas adaptações, incluindo Vila Franca de Xira nesse todo, por exemplo”, exemplificou Humberto Oliveira no único dia de campanha na região, onde se fez acompanhar de mais dois apoiantes que distribuíam propaganda.Em matéria de saúde, o PNR não subscreve a construção de um hospital a sul do distrito, optando antes pelo reforço de meios dos centros de saúde. “Há hospitais em Tomar e Abrantes e um grande hospital em Santarém que não consegue absorver todo o sul do distrito. Mas sou contra os grandes hospitais centrais que se tornam em elefantes brancos”, sustentou.O PNR defende ainda que enquanto não houver vias alternativas em condições é “imoral” que se paguem portagens na A23 e na nova A13, entre Almeirim e Santo Estêvão.Em matéria nacional, as propostas do PNR passam pela “tolerância zero” ao crime, com agravamento das penas mais graves. Mas também a denúncia dos tratados europeus e restabelecimento da soberania nacional. Defendendo a realização de referendos sobre os grandes temas europeus (constituição, imigração, justiça, etc…).Travar a imigração clandestina, dando preferência a cidadãos nacionais em matéria de emprego é outra ideia forte das propostas para “endireitar Portugal”, que ainda sustenta a defesa do mundo rural, com uma política de ordenamento do território que preserve as actividades tradicionais.Humberto Nuno Oliveira, 43 anos, é professor universitário de história e editor, residindo na Costa da Caparica. Com raízes em Tomar e Benavente, é divorciado e tem quatro filhos. O PNR quer obter, domingo, mais que os cerca de 350 votos que alcançou nas eleições legislativas de 2002, no distrito de Santarém.
A favor da unificação do Ribatejo e contra as portagens

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...