uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

O ano do ensaio geral

Associação que vai gerir rede de cine-teatros municipais da região já funciona

A associação Artemrede que vai gerir a programação dos teatros municipais de 16 concelhos da região de Lisboa e Vale do Tejo elegeu na sexta-feira os seus órgãos sociais. A Câmara de Santarém, através do seu presidente Rui Barreiro (PS), vai presidir à direcção, enquanto a Câmara do Entroncamento, na pessoa do vereador Henrique Leal (BE), vai liderar a assembleia geral. O conselho fiscal é dirigido pela Câmara de Almada, representada pelo vereador António de Sousa Matos (CDU).

Edição de 23.02.2005 | Cultura e Lazer
A assembleia geral realizada na manhã de sexta-feira no salão nobre da Câmara de Santarém marca o arranque formal da Artemrede, que vai ficar sedeada no Teatro Municipal Sá da Bandeira, em Santarém. Mas os resultados da sua criação não se vão notar no imediato. “Este será o ano do ensaio geral”, afirmou na conferência de imprensa que se seguiu Catarina Vaz Pinto, representante da empresa Quaternaire que tem dado apoio técnico e vai colaborar na programação de espectáculos da Artemrede – Teatros Associados.Catarina Vaz Pinto afirmou ainda que não esperava a adesão de tantos municípios nesta fase inicial e admitiu que só para o ano a rede estará a funcionar em pleno. Acrescentou que já está a trabalhar com as câmaras no sentido de articular com elas os espectáculos a contratar e as datas em que os mesmos serão exibidos nos vários teatros municipaisO projecto Artemrede surge na sequência do esforço financeiro assumido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo na recuperação e beneficiação de teatros municipais. O primeiro passo para a sua constituição foi dado o ano passado com a adesão, ratificada pelas assembleias municipais, de 16 autarquias ao projecto.Como director executivo da Artemrede foi contratado o francês Guillaume Baschet-Sueur, 39 anos, mestrado em Gestão de Empresas e a residir no nosso país desde 1988. Colabora há 15 anos com instituições portuguesas no campo da gestão cultural e do marketing das artes. A remuneração prevista é de 2.250 euros “acrescida dos inerentes encargos sociais”.O orçamento da associação para 2005 é de 685 mil euros, entre investimento inicial, despesas de funcionamento, de comunicação e divulgação e de programação. Os custos com pessoal (director executivo, assistente de produção, técnico de informática e secretária) estão estimados em 73.718 euros.Integram a Artemrede os municípios de Abrantes, Alcanena, Alcobaça, Almada, Almeirim, Barreiro, Cartaxo, Entroncamento, Moita, Montijo, Nazaré, Palmela, Santarém, Sintra, Sobral de Monte Agraço e Torres Novas.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...