uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Carta desportiva vai definir prioridades de investimento

Câmara do Cartaxo assinou protocolo de Apoio ao Associativismo Desportivo

A Câmara do Cartaxo vai criar a carta desportiva do concelho. O objectivo deste documento estratégico para o desenvolvimento desportivo do município é identificar as necessidades de infra-estruturas, oferta de serviços e o tipo procura de prática desportiva.

Edição de 23.02.2005 | Desporto
O trabalho foi encomendado há cerca de um ano a Abel Santos, docente da Escola Superior de Desporto de Rio Maior, mas só agora se vai avançar com a realização de inquéritos para apurar todos os dados.“Neste estudo vai ficar-se a saber os gostos e tendências de praticantes de operadores de serviços de desporto federados e não federados do concelho do Cartaxo, sejam clubes, associações, autarquias, empresas, etc”, explicou Abel Santos. Assim como a caracterização das instalações públicas e privadas, determinando ainda formas de financiamento e critérios de atribuição de verbas.O vereador com o pelouro do desporto na autarquia, Pedro Ribeiro, destacou a importância do estudo para a definição de prioridades, “como é o caso do acompanhamento da ESDRM no projecto do pavilhão desportivo municipal, com projecto a concluir em 2005 e para avançar a construção durante 2006.”Em relação ao protocolo de apoio ao associativismo desportivo, que foi assinado no dia 17, o autarca destacou o aumento do investimento de capital (80 por cento) na construção de infra-estruturas, no período entre 2001 e 2005, com o crescimento de 82 mil para mais de 600 mil euros.O presidente da Câmara do Cartaxo, Paulo Caldas, sublinhou o investimento que se multiplicou por 16 vezes, recordando a aposta em eventos como o Grande Prémio Rui Silva e a Volta a Portugal em Bicicleta, além do investimento descentralizado nas freguesias e no novo estádio municipal. ”Investimentos unicamente feitos pelo concelho sem um cêntimo da administração central”, destacou. Quanto aos falados campos de futebol sintéticos, Paulo Caldas deixou a certeza de que irão ser construídos, mas a seu tempo. “Pode ser daqui a um dia, mês ou ano, mas apenas quando a autarquia tiver possibilidades financeiras para os concretizar, servindo as três maiores freguesias do concelho”, assegurou. De resto, a noite foi de assinaturas dos protocolos para a as associações desportivas, que receberam cerca de 230 mil euros, para a construção de infra-estruturas, apoio à actividade desportiva e a projectos especiais. É o caso do Núcleo Sportinguista do Cartaxo que foi representado pela sua presidente, Ana Caria. “É sempre um apoio importante para a nossa actividade de dirigentes voluntários e com jovens no atletismo que já são campeões de algumas modalidades”, recordou a dirigente.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...