uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Vitória da eficácia ofensiva

Vitória da eficácia ofensiva

Meiaviense venceu 4-2 o Alferrarede e afastou o seu adversário do primeiro lugar

O jogo que o Meiaviense e o Alferrarede disputaram no sábado, na Meia Via, tinha um cunho de decisivo. As duas equipas estavam separadas por um ponto no topo da tabela, e, em caso de vitória, os Dragões garantiam desde logo a subida. Foi por isso um jogo intenso, emocionante, e ganho com alguma felicidade pelo Meiaviense, que assim assumiu o primeiro lugar na Série B.

Edição de 23.02.2005 | Desporto
O Operário Meiaviense tinha que vencer para continuar a sonhar com o primeiro lugar na série e a subida automática à primeira divisão distrital. Conseguiu a vitória e vai, no próximo domingo, discutir à Ortiga, com o clube local, essa liderança final. Qualquer resultado lhe serve, mesmo a derrota, desde que não seja por mais do que um golo de diferença.Os Dragões de Alferrarede ficaram a fazer figas para que o Meiaviense ganhe para, pelo menos, ficarem no segundo lugar e poderem ir discutir a liguilha entre os segundos classificados das três séries para o apuramento da quarta equipa a subir à primeira divisão distrital.No jogo propriamente dito, o Alferrarede entrou muito melhor desde o apito inicial do árbitro e empurrou o Meiaviense para perto da sua área. Contudo esse domínio foi também de algum modo aceite pela táctica colocada em campo pelo treinador da equipa da Meia Via, que se dispunha em campo num claro 4x4x2, sempre com todos os jogadores atrás da linha da bola. O fim era o contra-ataque, que funcionou em pleno.Aos 10 minutos, numa dessas jogadas de contra ataque, a defensiva do Alferrarede, que se mostrou sempre ser muito permeável, cedeu um canto, que foi marcado por Silvestre, para o segundo poste, onde apareceu Bruno Pereira, livre de marcação, a cabecear com êxito para o fundo da baliza de Sandro.Os Dragões reagiram forte e pressionaram ainda mais a defensiva do Meiaviense que se ia defendendo como podia. E apareceu o guarda-redes Luís Silva, que aos 15 minutos conseguiu uma defesa quase impossível. Aos 24 minutos e mais uma vez contra a corrente do jogo, a defensiva dos Dragões cedeu. Ficou parada a reclamar um fora de jogo e permitiu que Nuno Moita se isolasse e sozinho frente a Sandro, só teve que lhe fazer um chapéu para marcar o segundo golo da sua equipa.Mais do que a eficácia dos dianteiros do Meiaviense eram os jogadores do Alferrarede que condicionavam as aspirações da sua equipa. Tanto mais que um minuto depois do segundo golo da equipa da casa, a equipa dos Dragões desperdiçou uma grande penalidade. Luís Vieira foi carregado em falta dentro da área, o árbitro assinalou a falta, que o mesmo jogador se encarregou de atirar para mais uma grande defesa de Luís Silva.Aos 28 minutos, a baliza do Meiaviense passou de novo por grandes apuros, mas Luís Silva voltou a negar o golo a Vítor Amante. O Alferrarede continuou com mais posse de bola, mas sempre que se soltava para o contra-ataque a equipa comandada por Paulo Matreno criava grandes aflições entre os pesados defesas do Alferrarede. Foi assim que aos 35 e aos 38 minutos, Sandro foi chamado a duas intervenções de grande dificuldade.Aos 39 minutos, em mais uma jogada de contra-ataque, a velocidade de Nuno Moita causou estragos. Isolou-se frente a Sandro, que não teve outra hipótese do que fazer grande penalidade, que Vasco Serra se encarregou de converter no terceiro golo do Meiaviense. Para piorar as coisas, logo a seguir, Sérgio discutiu de forma incorrecta uma decisão do árbitro e foi expulso, reduzindo a equipa comandada por Filipe Gomes, a dez jogadores. Mas, aos 61 minutos, Paulo Gomes, que tinha entrado minutos antes, acabou com todas as dúvidas. Após a marcação de um canto da direita, entrou de cabeça e anichou a bola na baliza de Sandro pela quarta vez.O Meiaviense adormeceu e lutando sempre com muita dignidade, os jogadores do Alferrarede ainda conseguiram marcar por duas vezes, primeiro aos 76 minutos por intermédio de José Santos. Depois aos 84 minutos por Hugo Carvalho. Mas isso não chegou para fazer tremer a equipa do Meiaviense, que assim vai disputar na próxima jornada, o primeiro lugar a Ortiga.A equipa de arbitragem chefiada pelo jovem árbitro Adelino Crespo, não teve uma tarefa fácil, mas acabou por fazer uma arbitragem bem positiva.
Vitória da eficácia ofensiva

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...