uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Clima de vitória com alguma frustração

Bloquistas do distrito reuniram-se na sede de Torres Novas

O Bloco de Esquerda registou uma subida acentuada, mas que não foi suficiente para eleger um deputado.

Edição de 23.02.2005 | Política
Joana Amaral Dias, cabeça de lista do Bloco de Esquerda pelo círculo de Santarém não conseguiu ser eleita, mas na sede dos bloquistas em Torres Novas o clima de vitória não esmoreceu, apesar de nas “eleições ganhar quem é eleito, tal como no futebol ganha quem marca golos”, ironizou a candidata. A televisão teimava em não funcionar para aumentar o nervosismo dos apoiantes. Foi preciso subir ao segundo andar do velho prédio do Largo D. Diogo Fernandes de Almeida e aparafusar a antena nas grades da varanda, mas mesmo assim só um dos canais chegava em condições.Noutra sala, colado ao computador ligado ao site do Stape, um dos apoiantes ia divulgando os resultados, enquanto António Gomes, o terceiro da lista de candidatos por Santarém, recebia via telemóvel os resultados da região. “Somos a terceira força em Lapas”, freguesia torrejana, dizia-se com entusiasmo. E em Riachos – outra das freguesias de Torres Novas e a única que elegeu para a assembleia de freguesia um elemento desta força política. E no Entroncamento, onde o BE atingiu a percentagem de 12,8 por cento. A votação de Abrantes foi mais surpreendente, o Bloco ficou também em terceiro lugar com 7,5 por cento dos votos dos abrantinos.Os resultados nacionais eram seguidos atentamente, mas o distrito de Santarém congregava a maior atenção. Joana Amaral Dias, cabeça de lista, ia do computador para a televisão, fumava cigarros atrás de cigarros intervalados com um pouco de sumo ou um pedaço de frango assado, porque não houve tempo para jantar em casa. Os militantes começaram a chegar pouco depois das urnas fecharem.A eleição de um deputado por Santarém era difícil – “este distrito sempre foi problemático”, dizia a candidata – mas nada era impossível. Principalmente depois de as sondagens preverem mais do que a duplicação de percentagem obtida em 2002.Quando Fernando Rosas foi eleito por Setúbal, as palmas e vivas ao Bloco estalaram na sede tal como aconteceu aquando do discurso de Francisco Louçã. Helena Pinto, residente em Meia Via (Torres Novas), foi a quarta deputada eleita por Lisboa e de novo os aplausos fizeram-se ouvir. O escrutínio em Santarém estava à beira do fim e não havia candidato eleito pelo BE, apesar de em alguns concelhos – Abrantes, Entroncamento e Torres Novas - ter sido a terceira força política. Joana Amaral Dias continuava na sede de Torres Novas. Atendeu telefonemas, fez declarações e em sua opinião o mais importante das eleições legislativas de domingo foi a descida da abstenção e a derrota da direita. Depois vem a subida “espectacular” do Bloco de Esquerda que traz responsabilidades acrescidas e mais forças para encetar novas batalhas, a primeira dos quais é o desemprego. Margarida Trincão

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...