uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Maioria socialista festejada sem euforias

Maioria socialista festejada sem euforias

Vila Franca de Xira e Azambuja confirmaram tendência nacional
Edição de 23.02.2005 | Política
Um grupo de jovens com bandeiras e apitos saiu à rua e no largo da Câmara, em Vila Franca de Xira. Os “jotas” bem tentaram cativar mais apoiantes para a festa da comemoração da maioria absoluta do PS, mas não conseguiram. O frio e alguma desmotivação não permitiram grande festa e as manifestações em pequenos grupos não se prolongaram pela noite fora. Na câmara, vereadores e presidente não perderam muito tempo com festejos. A presidente Maria da Luz Rosinha (PS) foi para Lisboa para se juntar à festa na sede do PS onde ninguém quis faltar.No concelho de Vila Franca de Xira, o PS venceu em todas as freguesias e conseguiu 48,04 por cento dos votos. A CDU foi a segunda força com 16,62 por cento e o PSD não foi além dos 16,17 por cento. O Bloco de Esquerda foi a quarta força com 9,27 por cento, o dobro do PP que desceu e só conseguiu 4,76 por cento. Em Azambuja o PS venceu em todas as mesas de voto e conseguiu uma maioria absoluta em todas as freguesias com uma média de 51,5 por cento. “Um resultado histórico” que premeia a credibilidade dos socialistas e manifesta uma clara esperança”, disse o presidente da Câmara Joaquim Ramos (PS). O PSD teve 17,12 por cento e a CDU 13,75 por cento. BE com 7,70 por cento e PP com 4,37 por cento foram as forças que se seguiram.No sul do distrito de Santarém, o rosa também foi o tom dominante com maiorias absolutas do PS. Em Benavente os socialistas tiveram 44,31 por cento seguidos de PSD (18,19), CDU (17,88), BE (8,11) e PP (5,90). Em Salvaterra de Magos o PS obteve 54,45 por cento. PSD (16,59), CDU (10,65), BE (8,57) e PP (4,72). No concelho de Coruche a maioria foi de quase 50 por cento; CDU (21,48), PSD (15,75), BE (4,73) e PP (4,03). Em toda a região houve uma subida considerável da participação dos eleitores que deixou mais optimistas os autarcas da região. Em Outubro há eleições autárquicas e a queda da abstenção é desejada por todos.
Maioria socialista festejada sem euforias

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...